Siga o DCO nas redes sociais

América Latina
Cuba se declara contra golpe sobre Evo Morales na Bolívia
Miguel Díaz-Canel condenou “a estratégia golpista opositora que começou na Bolívia, que custou mortes, centenas de feridos.
48876287108_2345d10e79_k
América Latina
Cuba se declara contra golpe sobre Evo Morales na Bolívia
Miguel Díaz-Canel condenou “a estratégia golpista opositora que começou na Bolívia, que custou mortes, centenas de feridos.
Presidente de Cuba, Miguel Díaz-Canel. Foto: Irene Pérez / Cubadebate
48876287108_2345d10e79_k
Presidente de Cuba, Miguel Díaz-Canel. Foto: Irene Pérez / Cubadebate

Da redação – O governo cubano lamentou o golpe contra Evo Morales na Bolívia, que ocorreu neste domingo (10). Presidente de Cuba, Miguel Díaz-Canel condenou “a estratégia golpista opositora que começou na Bolívia, que custou mortes, centenas de feridos e manifestações condenáveis de racismo contra os povos originários”. “Apoiamos Evo Morales”, disse o mandatário.

Além disso, o ministro das relações exteriores, Bruno Rodríguez, também se manifestou e disse que a chancelaria do país “condena enérgicamente o golpe no Estado da Bolívia”.

“Nossa solidariedade com o irmão presidente Evo Morales, protagonista símbolo da reivindicação dos povos originários de nossa América. Convocamos uma mobilização mundial pela vida e pela liberdade de Evo”, disse o chanceler.