América Latina
Após a detecção de 20 novas infecções, o governo cubano anunciou o reforço de medidas sanitárias. A ilha registra 4.337 casos e 104 óbitos desde o início da pandemia.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
cuba-scaled
Ruas da capital Havana. | Reprodução.

O Ministério da Saúde de Cuba em consonância com os Conselhos de Defesa Provincial e a direção da Saúde Pública anunciaram, nesta terça (08), que vão aprofundar as medidas sanitárias para conter a expansão do COVID-19.

Cuba registrou mais 25 casos de infecção pela doença, no universo de  4.377 casos confirmados desde o início da pandemia, no mês de março. Em relação ao número de óbitos, 104 foram confirmados na ilha caribenha.  As novas infecções são de origem local.

Nesta segunda (07),  7.572 testes para detectar o vírus foram realizados na ilha. Até esta data, o país realizou 446.776 testes. As províncias mais atingidas são La Habana,  Ciego de Ávila,  Artemisa, Matanzas e Mayabeque.

 

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas