Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Miguel_Díaz-Canel_(2018-11-02)
|

Havana, Prensa Latina O presidente de Cuba, Miguel Díaz-Canel, qualificou hoje de hipócrita e desonesto o discurso dos Estados Unidos contra a ilha em matéria de direitos humanos.

‘Os EUA não tem moral para falar de Direitos Humanos, seu discurso é hipócrita, desonesto, de duplo critério’, advertiu em sua conta na rede social Twitter, em um contexto de crescente hostilidade do governo norte-americano, cujo secretário de Estado, Michael Pompeo, aproveitou ontem o Dia dos Direitos Humanos para atacar a maior das Antilhas.

Díaz-Canel acrescentou que não existe uma violação mais cruel, prolongada e em massa dos direitos humanos que o bloqueio econômico, comercial e financeiro imposto a Cuba durante quase seis décadas, uma política que aqui recebe a qualificação de genocídio, a partir do objetivo de conseguir uma mudança de regime apelando à fome e às calamidades como instrumentos para executá-lo.

O chefe de Estado também se referiu no Twitter às diferentes visões que marcam ambos países em matéria de direitos humanos.

‘Enquanto outros exportam armas e guerras, Cuba compartilha conhecimentos e serviços. Nossos médicos e professores têm iluminado e iluminam regiões remotas. Nossa divisa é a solidariedade’, sentenciou.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas