Cuba: presidente Díaz-Canel qualifica de hipócrita discurso dos EUA sobre direitos humanos

Miguel_Díaz-Canel_(2018-11-02)

Havana, Prensa Latina O presidente de Cuba, Miguel Díaz-Canel, qualificou hoje de hipócrita e desonesto o discurso dos Estados Unidos contra a ilha em matéria de direitos humanos.

‘Os EUA não tem moral para falar de Direitos Humanos, seu discurso é hipócrita, desonesto, de duplo critério’, advertiu em sua conta na rede social Twitter, em um contexto de crescente hostilidade do governo norte-americano, cujo secretário de Estado, Michael Pompeo, aproveitou ontem o Dia dos Direitos Humanos para atacar a maior das Antilhas.

Díaz-Canel acrescentou que não existe uma violação mais cruel, prolongada e em massa dos direitos humanos que o bloqueio econômico, comercial e financeiro imposto a Cuba durante quase seis décadas, uma política que aqui recebe a qualificação de genocídio, a partir do objetivo de conseguir uma mudança de regime apelando à fome e às calamidades como instrumentos para executá-lo.

O chefe de Estado também se referiu no Twitter às diferentes visões que marcam ambos países em matéria de direitos humanos.

‘Enquanto outros exportam armas e guerras, Cuba compartilha conhecimentos e serviços. Nossos médicos e professores têm iluminado e iluminam regiões remotas. Nossa divisa é a solidariedade’, sentenciou.