Cuba denuncia na ONU: Lula está preso “com objetivos políticos”

EOP2SFUHHFD6JMOKGJZOAUSV6Q

Em seu discurso feito na Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas  (ONU) na última quarta-feira, Miguel Díaz-Canel, presidente de Cuba, denunciou a prisão política do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva, pelo regime golpista: “Denunciamos o encarceramento com fins políticos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a decisão de impedir o povo de voltar a eleger para a presidência o líder mais popular do Brasil”

Assim como ressaltou o presidente cubano, Lula foi preso pelos golpistas com interesses meramente políticos e isso é fato. A prisão em segunda instância, antes do trânsito em julgado denota isso, além da ausência de provas. Portanto, quando há pronunciamentos de líderes políticos como esse, é devidamente a escancarada ação dos golpistas que não usam máscaras.

Está cada dia mais difícil pros golpistas a tentativa de esquecerem Lula nas masmorras de Curitiba, e seguir com o curso do golpe. Mas a cada passo dado, a prisão política do ex-presidente é evidenciada, uma das ações arbitrárias dos golpistas foi a de impedir até mesmo que Lula vote, ou seja, querem apaga-lo do cenário político de todo jeito.

Em uma clara posição de quem tem a experiência de enfrentar o imperialismo, Canel, denunciou o avanço do imperialismo nos países da América Latina -que por meio de golpes de estado, tem se articulado- assim como a perseguição ao governo Maduro na Venezuela -onde no momento sofre ameaça de intervenção- e também no Nicarágua.

Esse é o mecanismo utilizado para dominar os países que não se submetem a serem quintais de países imperialistas como os Estados Unidos e lutam por sua soberania nacional. O presidente cubano também denunciou os embargos feitos pelo governo norte-americano, que tem como único e claro objetivo senão impetrar sua política de terra arrasada no país, o de massacrar a população.