Crosta de gelo no chão do Frigorifico Seara Alimentos faz vítimas constantes

frigorifico_cardeal

No Seara alimentos, empresa do grupo JBS/Friboi, além de transformarem as fábricas em uma espécie de campo de concentração, onde todos os trabalhadores são vigiados em seus afazeres, também pode-se dizer que existe um parque de diversões, pelo menos no setor de empanados, onde quem passa por lá escorrega.
Um grande número de funcionários vem sofrendo acidentes, escorregando, por conta do acumulo de gelo na rampa, próximo ao setor conhecido como flex de congelamento de produtos, como empanados, por exemplo.
Apesar de inúmeras pessoas terem sofrido quedas e os responsáveis terem conhecimento dos problemas, nada é feito para soluciona-los.
Somente neste mês de março, mais de cinco pessoas sofreram acidentes neste local, houve pessoas que sofreram fraturas e outras luxações, porem, nenhuma pessoa que caiu desse chão escorregadio saiu ileso.
O grupo JBS/Friboi, como tradicionalmente ocorre em seus frigoríficos, não emite o Comunicado de Acidentes do trabalho (CAT), os encarregados devem comunicar ao departamento de recursos humanos, porem, tanto os encarregados, como o departamento de recursos humanos fingem nada ter acontecido. (Quaisquer acidentes que ocorram com os funcionários, é obrigatório à emissão do CAT, porem a empresa nunca cumpre), mesmo porque, o quadro de ocorrências da Comissão Interna de Acidentes do Trabalho (CIPA) existente no corredor entre a produção e o departamento de RECURSOS HUMANOS, onde diz: não há ocorrências com afastamento tem que permanecer inalterado, pois os patrões têm que mentir e ocultar o enorme contingente de trabalhadores acidentados.
Apesar de haver todos os dias, aulinha de segurança no trabalho, os que desrespeitam, realmente, essas regras de proteção e segurança são os próprios donos da empresa, no caso do setor um (frango) é um dos vários exemplos existentes no frigorífico da avenida das Comunicações de Osasco.
A única coisa que interessa para os patrões do Seara, do grupo JBS/Friboi é o constante aumento do lucro, portanto a questão de proteção e segurança de seus funcionários de pouca ou nenhuma importância.
O Sindicato dos trabalhadores nas Indústrias de Carne, Derivados e do Frio no Estado de São Paulo esteve na porta da fábrica para discutir sobre os problemas e estará realizando reunião com os trabalhadores na próxima semana.