Crise política
Acusado de abuso de poder ao utilizar funcionários públicos para fazerem campanha política, Crivella é ilegalmente considerado inelegível
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
11/01/2018- Rio de Janeiro - O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella fala durante evento de apresentação da agenda do carnaval da cidade. 
Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil
Marcelo Crivella, o prefeito do Rio de Janeiro | Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

O Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro julgou, hoje, a acusação de que Marcelo Crivella, o atual prefeito do Rio de Janeiro, teria abusado do poder ao usar funcionários da Companhia Municipal de Limpeza Urbana (COMLURB) para participar de ato público em sua campanha eleitoral de 2018. O resultado foi a sua condenação e consequente inelegibilidade até 2026.

É importante ressaltar que Crivella possui cargo no Executivo, portanto ele só poderia ser julgado pelo STF. Deste modo, a condenação feita pela instância do TRE-RJ é totalmente inválida. O que mostra o “vale-tudo” em que se transformou a política no país.

Crivella irá manter sua campanha eleitoral de 2020.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas