Saque do auxílio emergencial
Trabalhadores de São Gonçalo se revoltam ao não conseguir regularizar o CPF, mesmo indo presencialmente na agência da receita federal.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
são gonçalo -4
População desesperada se revolta por descaso do governo Bolsonaro. Imagem: reprodução redes sociais. |

Não bastasse toda discussão no congresso e a demora em aprovar e definir as regras para o saque do auxílio emergencial do governo Bolsonaro, a população está sentindo, mais uma vez, na pele a política fascista e neoliberal, ao tentar sacar os parcos recursos do benefício.

Nesta quinta (09/04), já no primeiro dia, moradores de São Gonçalo (RJ) se revoltaram e realizaram um protesto nas ruas do centro da cidade, principalmente em frente ao prédio da Receita Federal, pois segundo as regras do governo, só poderá sacar o auxílio quem estiver com o CPF regular. Ao se dirigir ao prédio da receita e esperar por horas em pé do lado de fora numa fila gigantesca, a quase totalidade das pessoas não foram atendidas, gerando uma revolta generalizada. As pessoas então tocaram fogo em lixeiras, colocaram obstáculos na Rua Coronel Moreira César, parando o trânsito para denunciar a situação.

As pessoas estão verdadeiramente desesperadas, pois muitos já estão passando fome, por estarem desempregadas há muito tempo e, agora com o coronavírus, não poderem nem recorrer a bicos ou trabalhados esporádicos.

O problema ocorreu por todo o país, pois ao tentar se cadastrar via aplicativo de celular, disponibilizado pela Caixa Econômica Federal (CEF) chamado “Caixa – Auxílio Emergencial”, naturalmente as pessoas buscaram as agências da receita federal para resolver o problema. Com o atendimento presencial praticamente fechado, desde o dia 23/03 por conta do coronavírus, a receita divulgou nota em seu site sobre a regularização do CPF, direcionando o atendimento pela internet (formulário eletrônico, chat ou por e-mail), o que é mais um absurdo, pois a maioria da população pobre tem acesso muito precário à internet, não bastasse ser obrigada a ter smartphone, pacote de dados de internet para acessar o aplicativo. Informou ainda, que está trabalhando para fazer a regularização automática, através de cruzamento de dados com outros órgãos como INSS e Justiça Eleitoral, para só então permitir que estas pessoas se cadastrem e possam solicitar o auxílio.

É óbvio que, se houvesse a menor preocupação do governo Bolsonaro em socorrer a população que está sem rendimentos, tudo isso poderia ter sido feito antecipadamente, sem que gerasse todo esse caos na população. Também, é preciso lembrar que segundo as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS), Ministério da Saúde e determinação dos governos estaduais, o país está sob quarentena em que a população é orientada a ficar em casa e evitar aglomerações. Mas, é exatamente o contrário que Bolsonaro e sua “trupe de fascistas” fazem. Agindo com total descaso com a sobrevivência da população, obriga as pessoas a saírem de casa para trabalhar, pois sem dinheiro não há como fazer a tal quarentena, mesmo prometendo liberar uma verdadeira esmola que não sustenta uma família nem por metade de um mês, cria o máximo de dificuldades, direcionando as pessoas para internet, incluindo aí idosos, analfabetos, pessoas com deficiências etc, e joga estas pessoas nas ruas em filas intermináveis em agências bancárias e de órgãos como Receita Federal.

Nada disso é por acaso, é preciso deixar claro que, o governo Bolsonaro não quer fazer nada pela população pobre trabalhadora, resistiu durante semanas para depois informar que se propunha a dar um “auxílio” de 200 reais, uma proposta imoral. Por outro lado, deu a cifra inacreditável de mais de 1,2 trilhões de reais a banqueiros, uma cifra que se repartida pelos desempregados do país resultaria num auxílio de cerca de 18.000 reais (de uma vez).

É preciso pedir imediatamente a saída desse governo fascista, que vê a possível morte de milhares de brasileiros como normal. Para que haja, de fato, um tratamento da crise do coronavírus e resolução dos problemas dos trabalhadores por conta da crise econômica, é preciso derrubar esse governo já. Fora Bolsonaro!

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas