Crise: setores golpistas acham que privatização dos Correios tem que ter aval do Congresso

O Ministro golpista do STF (Supremo Tribunal Federal) Ricardo Lewandowski, que dirigiu o golpe de Estado no Congresso contra Dilma Rousseff do PT, está produzindo uma liminar judicial que proíbe o governo golpista de Jair Bolsonaro privatizar os Correios e outras estatais como a Petrobrás sem o aval do Congresso Nacional.

Essa medida mostra as contradições existentes no governo  golpista de Jair Bolsonaro, eleito de forma fraudulenta, de que setores do golpe não concordam com a política neoliberal de privatizar tudo no Brasil, conforme defende o ministro da economia do governo do fascista de Jair Bolsonaro, como o chicago boy, Paulo Guedes.

É claro que a maioria do Congresso Nacional também é favorável as privatizações das estatais no Brasil, mas essa medida que está sendo aplicada por Lewandowski, mostra que os golpistas não concordam com a política dos bolsonaristas, que defenderam durante o golpe de privatiza tudo.

Para alguns setores golpistas, as privatizações tem que serem feitas de forma a dar algum lucro para burguesia nacional.

Para os  trabalhadores, a privatização representa a demissão e a perda de direitos de toda população no uso do serviço público; diante disso é necessário se apoiar nessa crise dos golpistas, para levantar nas ruas a campanha contra a privatização das estatais.

Nos Correios, os trabalhadores precisam formar comitês de luta contra o golpe, pelo Fora Bolsonaro, e todos os golpistas, e defender a Liberdade de Lula.