Aumento da desigualdade social
Milhões de pessoas descendo seu nível social em contraste com o aumento de lucro dos mais ricos em plena crise, tem deixado um abismo entre as classes
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
e7bcf8a0-6e03-11ea-b777-aef473a33425
Desigualdade entre as classes está cada vez maior | Foto: Nelson Antoine

Com a recessão que o Brasil enfrenta e que foi agravada pela pandemia do novo coronavírus, milhões de famílias serão jogadas na pobreza, fazendo com que além de piorar a condição de vida dessa fatia significativa da população, a atual crise deve impedir que grande parte dos brasileiros consiga progredir socialmente.
Segundo um estudo realizado pela consultoria Tendências, neste ano, milhões de domicílios devem passar a engrossar as classes D e E por causa da piora da economia. Antes da crise sanitária, a Tendências já esperava uma piora do quadro, devido ao cenário de baixo crescimento econômico. Mas a expansão das classes D e E seria bem menor.

No fim deste ano, cerca de 41 milhões de lares estarão nas classes D e E. Essa piora adicional, é resultado da forte deterioração do mercado de trabalho, tanto informal como formal, durante a pandemia. Entre maio e julho, o desemprego cresceu 20,9% e alcançou 12,2 milhões de pessoas, porém, esses números ainda estão subnotificados. No segundo trimestre, por exemplo, 8,9 milhões de brasileiros perderam o emprego – 6 milhões deles informais. Parte desse contingente, porém, ainda não voltou a procurar uma recolocação, seja por conta do risco de contágio da Covid-19 ou devido aos auxílios que vem recebendo do governo. Portanto, esses números ainda não se refletiram na taxa de desemprego.

Todo esse cenário escatológico de milhões de pessoas sendo empurradas para a pobreza decorrente da crise financeira que se agravou com a crise sanitária, contrasta bastante com o número diminuto, dos bilionários que aumentaram os seus lucros, no mesmo período que o estudo da Tendências apresenta o número do aumento de desempregados.

Para começar, o povo tem contra si essa mídia golpista, que apresenta dados de milhões indo para a pobreza, mas ao mesmo tempo, apresenta o auxílio emergencial, como se fosse um grande socorro bem presente, para que a situação não fique ainda pior. Esse auxílio não passa de uma esmola, que não contribui em absolutamente nada para a diminuição da pobreza e, as pessoas que gostam de recitar esse argumento, poderia tentar viver pelo menos 1 mês com esse valor, para ver se consegue fazer alguma coisa e se viver com R$ 600,00 por mês, já não é estar na extrema pobreza, uma vez que atividades como vender bala no farol, gera uma receita bem maior do que R$ 600,00.

Também, o povo tem à sua disposição, o total descaso desse desgoverno representado pelas ilustres figuras de Sr. Jair Messias Bolsonaro e o vendedor de pirâmides Paulo Guedes, que são totalmente subserviente ao sistema financeiro internacional e que tem como meta através do FMI (Fundo Monetário Internacional), o arrocho salarial, ou seja, com pandemia ou sem pandemia, a catástrofe para o povo brasileiro já estava toda planejada. É importante que tudo isso seja esclarecido, pois não se pode usar como desculpa a pandemia, esse cenário catastrófico que o povo brasileiro vive.

Os dados do estudo são uma das provas de que a burguesia diante da crise capitalista, está utilizando a pandemia do Covid-19 como pretexto para aumentar a exploração dos trabalhadores e empurrá-los para a miséria.

Essa é uma necessidade para manter seus privilégios e taxas de lucro criminosos, às custas do sangue da classe trabalhadora que o tem derramado para salvar a pele dessa meia dúzia de parasitas que contemplam o aumento de seus ganhos, no mesmo momento que milhões são jogados na miséria, por conta dessa política de austeridade.

O povo não pode se calar diante de tamanha afronta, pois estão sendo roubados e enganados através dessa mídia burguesa que demonstra números de aumento da pobreza, como se fosse uma fatalidade da vida e não denuncia o assalto que a população brasileira está sofrendo.

Por essa razão, que todo o povo deve se unir nas ruas, para a derrubada desse governo lacaio da elite, que insiste em empurrar o povo para os tempos coloniais.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Relacionadas