Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit

A crise do imperialismo mais uma vez aparece em seu principal centro político: os EUA. O presidente do país, que já não era o favorito dos banqueiros para assumir o cargo nas eleições (sendo a escolhida, Hillary Clinton), decidiu demitir seu chefe da diplomacia, Rex Tillerson, para colocar o diretor da CIA, Mike Pompeo, em seu lugar.

Desta maneira, Trump retirou um homem de confiança da principal ala do imperialismo norte-americano para colocar uma figura da extrema-direita, mais alinhada com seus interesses, revelando a luta interna entre os dois grupos dentro do país. Sobre Pompeo, Trump disse: “Estamos sempre no mesmo comprimento de onda. A relação tem sido muito boa, e é isso que preciso para um secretário de estado.”

Para Trump, Tillerson não compreendia o objetivo de sua política externa. Justamente, como um aprofundamento da crise dos EUA, demitiu-o para fortalecer seu poder político dentro do país, já que diversas vezes tem sido atacado por dentro dele, como foi o caso com o FBI.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas