Crise no governo Bolsonaro, “o presidente terá que me demitir”, diz ministro-chefe da Secretaria Geral
Bebianno, President of the Social Liberal Party talks about Jair Bolsonaro, far-right lawmaker and presidential candidate during a news conference in Rio de Janeiro
Crise no governo Bolsonaro, “o presidente terá que me demitir”, diz ministro-chefe da Secretaria Geral
Bebianno, President of the Social Liberal Party talks about Jair Bolsonaro, far-right lawmaker and presidential candidate during a news conference in Rio de Janeiro

Da redação – O atrito entre o ministro-chefe da Secretaria Geral, Gustavo Bebianno, e a família Bolsonaro está expressando uma profunda crise no governo improvisado e fraudulento colocado pelas eleições de 2018.

O líder do PSL na câmara, o Delegado Waldir (PSL-GO), e o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (MDB-AP), ambos bolsonaristas, saíram em defesa da manutenção de Bebianno no cargo de ministro de Bolsonaro.

Ao mesmo tempo, apareceu a notícia de que, antes da reunião com Onyx Lorenzoni, Bebianno confirmou que iria ficar no governo, e declarou que “pedir demissão é confessar culpa”. Segundo ele, “o presidente terá que me demitir”.

As novas atualizações sobre o caso indicam que Lorenzoni informou que Jair Bolsonaro ainda o queria em seu governo, provavelmente pressionado pela base do PSL.