Eleições nos EUA
O repúdio à administração Donald Trump se expressa no crescimento da vantagem de Joe Biden nas pesquisas eleitorais. Trump tem sua popularidade abalada pelo Covid-19 e os protestos
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Joe-Biden
Joe Bidem, candidato a presidência nos EUA pelo Partido Democratas | Foto: Reprodução

Uma pesquisa realizada online pela Reuters\Ipsos com 4.426 americanos adultos, incluindo 2.047 democratas e 1.593 respublicanos, sobre a corrida eleitoral nos Estados Unidos mostra o candidato democrata, Joe Biden, com 13 pontos de vantagem sobre o atual presidente Donald Trump (Partido Repúblicano).

A vantagem de Joe Biden é a maior registrada no corrente ano, quando se iniciou a escolha das candidaturas nas prévias estaduais. De acordo com os dados da pesquisa, 57% dos adultos desaprovam a administração Trump e 38% manifestam aprovação.

No próprio Partido Republicano verificou-se o aumento do rechaço ao governo Trump. O apoio à reeleição do atual presidente diminuiu 13 pontos entre os meses de março e junho.

A ampla vantagem do candidato democrata é expressão, ainda que distorcida, do repúdio popular à maneira como Trump tratou a pandemia do Covid-19 nos Estados Unidos, que já resultou em 116 mil mortes e 2,1 milhões de casos confirmados. Em diversas ocasiões, Trump subestimou a pandemia, entrou em choque com governadores e prefeitos e pressionou para a reabertura das atividades econômicas, o que, por sua vez, fez com que a pandemia escalasse e fizesse dos Estados Unidos o primeiro em mortes e epicentro mundial da doença.

Os protestos a partir da morte de George Floyd abalou fortemente a administração Trump. O presidente ameaçou utilizar as Forças Armadas para reprimir a população e enviou enormes contingentes da Guarda Nacional para atacar os manifestantes em centenas de cidades americanas. Há uma percepção generalizada de que Trump apoia os grupos supremacistas brancos e, ao fim, encoberta as ações da extrema-direita fascista contra o movimento negro.

A queda vertiginosa da popularidade da candidatura Trump é expressão da crise em que se encontra o sistema político e social no principal país do mundo. A direita americana, que controla o regime político com mãos de ferro, experimenta uma profunda deterioração das condições de sua dominação, questionadas pelas mobilizações populares nas ruas.

O Partido Democrata não é uma alternativa real e que atenda aos interesses das massas populares nos Estados Unidos. Pelo contrário, os democratas foram responsáveis por uma série de atrocidades cometidas dentro e fora dos EUA, apesar do verniz e dos discursos em defesa dos direitos humanos e das minorias sociais.

O fator fundamental  da crise da direita americana é o colapso do sistema capitalista nos Estados Unidos, aprofundado com a pandemia do Covid-19. São mais de 40 milhões de pedidos de seguro-desemprego e é possível observar o crescimento da miséria nas ruas das principais cidades americanas, como Los Angeles e Nova Iorque.

 

 

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas