Siga o DCO nas redes sociais

Crise insustentável: Estadão pede a renúncia de Moro
sergio-moro
sergio-moro

Em editorial do dia 11 de junho, o jornal O Estado de São Paulo, ou o Estadão, atacou intensamente a Lava Jato. Por conta das últimas informações divulgadas pelo The Intercept, mostrando a conspiração entre os procuradores da Lava Jato e o então juiz Sérgio Moro para prender Lula sem provas, o jornal golpista pediu a renúncia do Ministro da Justiça de Bolsonaro.

Isto é, se exigem a renúncia de Moro, falando que o ministro é “insustentável”, estão validando toda a denúncia contra a Lava Jato, reconhecendo que a operação não passa de uma fraude, e que a “luta contra a corrupção” não passava de um pretexto – o que inclusive eles chegam a mencionar no editorial.

As informações que foram para o The Intercept surgiram de dentro da burguesia golpista, provavelmente de uma ala dos golpistas que estão vendo, pressionados pela reação popular contra a direita, que manter a Lava Jato, que está começando a atacar estes setores, é insustentável.

Querem acabar com a Lava Jato, aproveitando a fraqueza da ala bolsonarista, para derrotar politicamente este grupo. Ao mesmo tempo, analisando o editorial do Estadão, parece que um setor da burguesia está percebendo que a Lava Jato prejudica a própria estabilidade do golpe de Estado.

O fato mostra que a crise do regime golpista é muito grave. Não dá mais para continuar deste jeito. Por isso, o Estadão, um dos principais jornais da burguesia no Brasil, está pedindo a renúncia de um dos ministros de Bolsonaro, com medo da mobilização popular pela liberdade de Lula.

Leia Também  Celso de Mello envia pedido de impeachment de Augusto Heleno
 



Share via
Copy link