Crise financeira: sem vendas, produtos encalham na lojas

estoque

Da redação – A crise provocada pelo golpe começa a fazer água na canoa da burguesia. Comércio varejista enfrenta excesso de estoque porque diminuiu a intenção de compras das famílias, segundo concluiu pesquisa de Confederação Nacional da Indústria CNC.

A confiança dos empresários também caiu em mais de 3%, o que significa redução de investimentos, gerando um efeito dominó negativo na economia. Isso é agravado pela redução do crédito promovida pelos bancos.

Conforme cai a renda e aumenta o desemprego o consumo naturalmente se contrai. Quando a burguesia fala da “queda da intenção de compra das famílias” na verdade o que se tem é queda na condição financeira, o desemprego continua avançando e receituário neoliberal tende a agravar o cenário.

Em um cenário que só o capitalismo é capaz de produzir, no mesmo momento em que sobram produtos nos estoques das empresas, famílias inteiras mergulham na miséria sem conseguir renda para consumir o mínimo para suas subsistências.