Imperialismo genocída
Os números deste setor são gritantes no que se trata de lucros, movimentando US$ 1,2 trilhão (pouco mais de R$ 6 trilhões) em 2018
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
farma(1)
fonte: reprodução |

Da redação – A disputa desenfreada em torno de alguns medicamentos, em meio a crise do novo coronavírus, deixou evidente a existência, e mais, o controle dos monopólios sobre a vida e a morte dos trabalhadores. Especialistas ouvidos pela BBC News denunciaram que a concentração nas mãos de um punhado de empresas poderosas, instaladas sobretudo em países ricos, mantém o mercado farmacêutico focado no lucro da burguesia enquanto o povo perece.

Há problemas antigos de uma indústria trilionária que não atende aos interesses dos pacientes ou de governos, nem mesmo em tempos de pandemia. O acesso a remédios mundo afora é desigual, pois, desde os investimentos em pesquisa, já se priorizam a medicação de uso contínuo, ou princípios ativos mais rentáveis do que antibióticos e vacinas.

Os números deste setor são gritantes no que se trata de lucros. Movimentando US$ 1,2 trilhão (pouco mais de R$ 6 trilhões) em 2018, as 10 maiores companhias do mundo em volume de vendas tiveram receitas de US$ 351,55 bilhões, sendo que seis delas são dos Estados Unidos (Pfizer, Johnson&Johnson, Merck&Co, Abbvie, Amgen e Gilead), duas da Suíça (Roche e Novartis), uma da França (Sanofi) e outra do Reino Unido (GlaxoSmithKline).

Posto isso, fica a pergunta: como um país com empresas que tem essa “arrecadação” (roubo das mais valia, somado aos altos preços e monopólio do setor), deixam morrer mais de 4 mil pessoas, sem respiradores, testes e vacina?

A resposta é simples: o sistema capitalista está em franca decadência, matando o povo propositalmente.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas