Futebol sem povo
Cartolas fazem todo tipo possível de chantagens para entregar o futebol do Botafogo aos capitalistas
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Soccer Football - Copa Libertadores - Brazil's Botafogo v Uruguay's Nacional - Nilton Santos stadium, Rio de Janeiro, Brazil - August 10, 2017. Roger (9) of Botafogo celebrates with fans after their victory.  
Credito: Ricardo Moraes/Reuters
Torcida do Fogão vibrando nas arquibancadas! | Foto: Ricardo Moraes/Reuters

A crise financeira vivida pelo Botafogo está sendo bem observada pelos capitalistas. Os parasitas milionários observam a possível transformação do futebol do Botafogo em uma porta de entrada para compra de outros clubes tradicionais do país.

Entretanto, a situação do Botafogo parece longe de estar resolvida. O primeiro projeto de “privatização” do futebol do clube esbarrou na falta de investidores. Por isso, os cartolas botafoguenses lançam novo projeto para tentar, de uma vez por todas, entregar o futebol de um dos clubes mais tradicionais do país nas mãos de meia dúzia de ricaços.

A falta de investidores, entretanto, não deve ser visto como o fracasso desse tipo de projeto, mas deve-se analisar o fato pelo ponto de vista dos capitalistas. Por tratar-se de algo novo, que a legislação brasileira ainda não cobre totalmente, e pela desorganização absoluta do judiciário do país, os endinheirados vêem a situação como de alto risco. Pesa também o fato das contas do Botafogo serem as piores possível, tornando o investimento ainda menos atrativo.

Isto não quer dizer que traga menos interesse a estes, pelo contrário. Se a transformação do Botafogo em empresa ocorrer de maneira bem sucedida e trouxer lucros no curto e médio prazo, é bastante provável que outros clubes também serão rapinados.

Vale lembrar que o que será “vendido” é o futebol do Botafogo, a parte com maior potencial lucrativo. Os esportes amadores e clube social continuarão com o “atual” Botafogo. É esperado que estes encolham ou, até mesmo, deixem de existir.

Como trunfo para impedir qualquer oposição, os interessados na venda do Botafogo utilizam como ameaça a situação caótica das contas do Botafogo. Situação esta que foi causada pelos cartolas que comandam o clube. Eles chantageiam os opositores com ameaças de uma recuperação judicial, que certamente falharia, pois o Botafogo não é uma empresa e não há lei de falência para organizações sem fins lucrativos, e faria com que o clube tivesse todos seus ativos liquidados e fosse rebaixado à quarta divisão do campeonato carioca.

Uma coisa parece óbvia. Se o Botafogo foi realmente entregue aos capitalistas, o modus operandi dos demais cartolas será provocar uma total erosão nas contas dos demais clubes, de modo que possam ou “comprar” o futebol para si ou que recebam, por fora, para vender os clubes aos capitalistas.

Portanto, é necessário que não apenas a torcida do Botafogo, mas a dos demais clubes se mobilizem para impedir a venda do clube da estrela solitária. Caso contrário, é possível prever que os clubes tradicionais se tornarão apenas um brinquedo para os capitalistas lavarem dinheiro.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas