Crime político: filho de candidato do PT é assassinado em Curitiba

assassinato PT (2)

Da redação – O candidato a deputado federal pelo Partido dos Trabalhadores (PT-PR), José Carlos Oliveira, denunciou nesta terça-feira (26) que o assassinato do seu filho, no mesmo dia, teve motivação política. Daniel Antônio de Oliveira, de 19 anos, foi baleado com diversos tiros no rosto na cidade de São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba.

O crime foi registrado na Rua Brasílio Cavalim Carvalho, onde a vítima estava com um amigo quando foram abordados por atiradores em um veículo Zafira. A imprensa diz que o irmão de Daniel chegou rapidamente no local, e encontrando o jovem o carregou no colo por aproximadamente uma quadra. O SIATE foi acionado mas Daniel morreu antes da chegada do socorro.

“As 10 por motivação política executaram meu filho”, postou o pai desesperado. Essa situação cresce conforme a extrema-direita se organiza e cria suas milícias para atacar o povo.

Antes de tudo, é preciso prestar toda solidariedade à família do jovem assassinado, e o PCO, como um partido operário, fará de tudo para denunciar ao máximo esse tipo de crime que, segundo José Carlos, tem motivação política. A situação na região de Curitiba (PR) é extremamente séria, com uma ascensão de ações fascistas contra as organizações dos trabalhadores, ataques ao acampamento Marisa Letícia, contra a organizadora do local, contra candidatos panfletando no centro da cidade por guardas fascistas, e agora, esse crime brutal.

É preciso que os trabalhadores se mobilizem para enfrentar nas ruas essa situação, pois o fascismo não será vencido em eleições fraudadas, ainda mais, com o maior líder do país, da América Latina, preso político sem provas e com os militares ameaçando o povo nos jornais burgueses.

Cada dia que passa está mais na ordem do dia a criação de Comitês de Auto-defesa dos trabalhadores, proposta lançada pelos Comitês de Luta Contra o Golpe e pelo PCO, após, principalmente, o avanço dos ataques contra as caravanas de Lula pelo sul do Brasil.

Até mesmo no post que o pai fez para denunciar o assassinato do filho, pessoas de direita atacam: