Imperialismo em decadência
Escritora Diamela Eltit aderiu ao movimento
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
cubanos
Médicos cubanos | Foto: Ismael Francisco / Cubadebate

A escritora chilena Diamela Eltit endossou, nessa semana, o movimento que reúne artistas, políticos e acadêmicos em favor da indicação dos médicos cubanos para o Prêmio Nobel da Paz. Cuba é um dos países com menor número de mortes por COVID-19 — 88 óbitos — e tem exportado ajuda médica para todo o planeta. Até mesmo a Itália, dominado pela extrema-direita e por figuras tradicionais da burguesia imperialista, teve de ceder à ajuda cubana.

A exportação de médicos cubanos é uma conquista da Revolução Cubana. A ilha, mesmo sabotada de todas as maneiras pelo imperialismo, conseguiu formar um contingente respeitável de médicos e garantir a saúde, a moradia e a educação de todo o seu povo. O imperialismo, por outro lado, vem se mostrando incapaz de produzir uma vacina.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas