Menu da Rede

Direita nos atos, uma manobra para eleger João Doria

Armação

CPI da Covid, manobra para ressuscitar as múmias da direita

Burguesia quer saída institucional para ela controlar

Grande farsa da CPI que tende a dar em pizza – Foto: Reprodução

A Comissão Parlamentar de Inquérito(CPI) instalada na Câmara Federal segue sendo um palanque político para a maior parte de seus membros políticos, todos vindos da burguesia, do centro, da direita e extrema-direita. Eleitores e apoiadores de Bolsonaro (sem partido), a quem deram a vitória nas eleições fraudulentas de 2018 (com Lula preso e impossibilitado de dar sequer uma entrevista). Apoiadores da imoral e corrupta Operação Lava Jato, que preparou todo o terreno para o avanço do fascismo no Brasil, os agora desmascarados políticos desse agrupamento reacionário do país partem para o tudo ou nada para ressuscitar seus nomes e criar uma possibilidade de derrotar Jair Bolsonaro e o favorito Luiz Inácio Lula da Silva, ambos adversários com forte base social.


Desde o golpe de 2016 esse agrupamento de bandidos políticos vem atacando a população brasileira.Com o golpista Michel Temer(MDB), aprovaram a PEC da Morte(241/2016), que instituiu um novo regime fiscal que congela os gastos do governo por 20 anos. Após essa PEC, vieram a reforma trabalhista e da previdência, verdadeiros ataques aos brasileiros, que ficaram sem trabalho e sem a garantia de aposentadoria. Mesmo diante da grave pandemia, ninguém desse grupo falou em anular a PEC nem tampouco rever as desastrosas reformas aprovadas.

Em 2019, já com o fascista Jair Bolsonaro na presidência, os ataques continuaram, intensificando a venda do patrimônio brasileiro, cortando gastos na saúde, na educação, na cultura, cortando recursos para os programas habitacionais, dando apoios bilionários aos bancos e fortalecendo o estado policial no Brasil. Mesmo diante da pandemia ninguém desse grupo político falou em anular a PEC nem tampouco rever as desastrosas reformas aprovadas por eles mesmos, mesmo diante da ineficácia delas, que só favorecem e favorecerão os grandes capitalistas parasitas do estado.


As eleições de 2018 marcaram a pulverização desse grupo, o centrão, esmagado com a polarização entre a esquerda e Bolsonaro. Alckmin, o candidato da burguesia, obteve cerca de 6% dos votos e representou esse enterro da direita tradicional.

Agora, com o retorno de Lula à cena politica, depois de provar toda a armação e perseguição à sua pessoa e aos partidos de esquerda, essas múmias políticas da direita querem recuperar seu protagonismo se portando como combatentes do fascismo através dessa CPI, mas na verdade são tão fascistas quanto Bolsonaro. A diferença é que Bolsonaro não usa máscara, em nenhum sentido, literalmente, sendo explícita sua política de violência e deboche contra o povo brasileiro. Essas múmias políticas da CPI poderiam tirar Bolsonaro da presidência em 2020, quando pipocaram nais de 60 pedidos de impeachment, mas todos eles foram arquivados por Rodrigo Maia (DEM-RJ), com a aprovação de toda sua base política, que segura o presidente até o atual momento, manipulando cargos e vendendo apoio em troca de vultosas emendas parlamentares.


Até agora a CPI, instalada para investigar a responsabilidade do governo federal na condução do combate à pandemia do coronavírus, não demonstrou se irá propor o indiciamento do presidente ou de seus ministros da saúde, como o último deles, o general Eduardo Pazuello, que nada fez para combater a crise sanitária, pelo contrário, não teve competência e vontade para controlar a tragédia em Manaus (AM), assim como não quis comprar insumos hospitalares, cilindros de oxigênio (que tiveram que vir da Venezuela) e mais de 60 milhões de doses de vacina, além de propagar remédios (hidroxicloroquina, cloroquina e ivermectina) e métodos cientificamente ineficazes contra o vírus.

Todas essas ações ineficazes e genocidas tiveram o aval e instrução do Presidente da República, que também articulou para a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) proibir a entrada da vacina russa, dando mais uma prova de que não quer salvar vidas. Quer apenas servir ao imperialismo americano e comprar apenas as vacinas das potências aliadas, colocando a vida do povo brasileiro abaixo dessa politica suja, que já matou mais de 460 mil pessoas. O centrão apoiou a proibição da Sputnik V.


Esse Diário Causa Operária e o PCO vêm demonstrando que para combater essa ofensiva fascista no país não adianta acreditarmos nas instituições burguesas, elas próprias controladas pelos golpistas, que elegeram o presidente, que usam o poder político dele para conter o avanço da esquerda e do povo. A CPI pode terminar numa grande “pizza”. Até o momento é palanque político para ressuscitar múmias políticas e sem voto. Atacam Bolsonaro, mas poderão apoiá-lo novamente em 2022, pois a luta de classe tem peso e essas múmias (uma delas é FHC, que precisou tirar foto com Lula para provar que está vivo) sempre apoiam e apoiarão os piores ataques aos trabalhadores, inclusive com mais um golpe militar se for preciso para conter a convulsão social que se aproxima a cada dia.


Para combater o fascismo e não ficarmos iludidos com nenhuma instituição burguesa (Câmara, Senado, STF, etc), nem ficar em casa e restritos a emitir ineficientes notas de repúdio, a melhor ferramenta para conter a violência fascista é a mobilização popular. Nesse mês de maio o povo mostrou que queria sair às ruas, mesmo com pandemia, para enfrentar e combater os desmandos e ataques do governo. Se não fosse a pandemia as mobilizações populares seriam infinitamente maiores, e serão a partir de agora. A esquerda já chamou novos atos para 19 de junho, é preciso impulsioná-los contra Bolsonaro e as armações da direita, por Fora Bolsonaro e todos os golpistas.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores
O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Cultura

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.