Após invasão
Mobilização da esquerda fez com que os invasores se sentissem intimidados, bem como a resistência por parte dos diplomatas
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
EJR3JsJWsAgjD9s
Maioria dos invasores é brasileira. Foto: Matheus Alves/Jornalistas Livres |

Da redação – Todos os coxinhas que estavam dentro do prédio da embaixada da Venezuela já saíram do local, de acordo com relatos vindos direto da embaixada em Brasília.

Neste momento, eles estão concentrados do lado de fora, atrás da barreira de policiais, no jardim da embaixada.

O negociador do Ministério de Relações Exteriores do Brasil, Maurício Correia, após negociar com o encarregado de Negócios da embaixada, tenta convencer os coxinhas venezuelanos a irem embora. Trata-se de uma derrota do governo Bolsonaro, uma vez que, durante o dia inteiro, Correia tentou fazer com que os diplomatas venezuelanos abandonassem a embaixada e se rendessem aos golpistas, mas eles mostraram resistência e lealdade ao governo legítimo de Nicolás Maduro.

Os coxinhas se sentiram intimidados com a defesa da embaixada feita pelos diplomatas e pelos militantes que apoiam o povo venezuelano.

É preciso expulsar de uma vez por todas os golpistas da embaixada venezuelana, a esquerda não pode deixar que tamanha violação seja feita contra o povo irmão.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Relacionadas