COVID-19
O número de leitos nunca foi suficiente no Brasil, com a pandemia isso foi agravado
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Manaus 06/05/2020 - Cenas dos leitos semi intensivos do hospital Platão Araujo sob responsabilidade do Governo de Manaus. Foto Jonne Roriz/Veja
Ala de internados em hospital | Veja

Depois do golpe de 2016, a situação da saúde e outras áreas essenciais tiveram uma piora, pois os golpistas congelaram os todos os gastos que dizem respeito ao suporte a população.

A pandemia que se iniciou em meados de março, onde forçou diversos estados a fecharem alguns setores da economia. Porém a quarentena foi afrouxada paulatinamente, mesmo com o aumento dos casos de infectados e mortos.

O número de leitos nunca foi suficiente no Brasil, com a pandemia isso foi agravado, pois muitos morrem sem assistência médica, principalmente quando se precisa de UTI’s.

Segundo boletim de 5 de dezembro, o estado de São Paulo tem 10.223 pessoas internadas por problemas relacionados à Covid-19 em hospitais públicos e particulares. Desse total, 4.329 estão em UTIs e 5.894 em enfermarias.

Segundo dados oficiais a taxa de ocupação de leitos de UTI em todo o estado chegou a 54,8% neste sábado 5 de dezembro. O estado de São Paulo teve 181 novas mortes nas últimas 24 horas, somando desde o início da pandemia para 42.969 mortos.

No dia 5 de dezembro, foram registrados 8.938 novos casos confirmados de Covid-19 nas últimas 24 horas, elevando o total para 1.285.087 de infectados somente no Estado de São Paulo. O governo ficou uma semana sem divulgar os dados para ocultar os dados durante as eleições.

Durante as eleições municipais houve uma camuflagem dos resultados, como mágica os casos de infecção e morte diminuíram paulatinamente, mas agora pelos dados fica claro que não houve nenhum recuo, também nem poderia, não foi feito nada pelos governos para um possível recuo de infectados e mortos.

A direita golpista usou das eleições para legitimar o golpe de 2016, com a ajuda da esquerda pequeno burguesa que não denunciava nem o golpe e nem a camuflagem dos dados, mergulhou em promessas vazias.

O coronavírus na verdade nunca recuou. No Brasil não houve e nem há uma política de controle da doença, nem testes em massa, nem distribuição de equipamentos de proteção individual para a população, nem ampliação dos leitos e dos respiradores artificiais. O povo continua entregue a própria sorte.

Continua morrendo sem assistência médica, sem medicação, diante da doença o povo está à mercê da própria sorte, a maioria está ficando desempregado e agora também sem o auxílio estatal.

Somente a mobilização do povo trabalhador pela manutenção de seus empregos e a luta pela estatização da saúde vai colocar em xeque esse golpe que veio para jogar milhões de trabalhadores na miséria, na fome e na doença.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas