Mais de 46 mil mortes no país
Ritmo de crescimento da pandemia pode fazer o país chegar a um milhão de infectados e 50 mil mortos ainda esta semana, mesmo com subnotificação
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
indígenas amazônia coronavírus
Indígenas tentam se proteger da pandemia, que se alastra de maneira descontrolada | Foto: Arquivo/PCO

Foi divulgado pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e o Ministério da Saúde o balanço da evolução do coronavírus no Brasil, atualizado desde às 17 horas de ontem, 16 de junho. Nas últimas 24 horas, o país registrou oficialmente, 32.188 casos confirmados e 1.269 óbitos, totalizando 46.510 mortes em decorrência do contágio COVID-19 no país, que atingiu um total de 955.377 pessoas.

Os dados mantém o Brasil na liderança isolada de novos casos da pandemia, tanto de contágios quanto de mortes. Em números absolutos, o país segue na segunda colocação mundial, atrás apenas dos Estados Unidos. Contudo, estes dados devem ser lidos considerando-se o fenômeno da subnotificação, sob o qual existe um consenso de que é grande o suficiente para tornar as estatísticas oficiais muito distantes da realidade. Mesmo a comparação com os Estados Unidos deve ser feita considerando que o Brasil realiza uma média de 8.045 testes para cada milhão de habitantes, contra mais de 79 mil nos EUA.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas