Preparados para as aulas?
Covas anunciou um repasse de verba para a compra de uniformes e materiais escolares por empresas “convencionadas”, indicando que vai ter volta às aulas e privatização
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
o-prefeito-de-sao-paulo-bruno-covas-ao-lado-do-governador-do-estado-joao-doria-psdb-urante-sua-primeira-coletiva-apos-sair-do-hospital-1574097346452_v2_1920x1280
Comadres tucanos | Foto: Reprodução

Ainda não há previsão para o retorno total das aulas presenciais na cidade”, mas os alunos já devem comprar os uniformes e os materiais. Os tucanos fazem de tudo para barrar a impopularidade do genocídio, e assim aumentar o número de escolas abertas e de alunos em trânsito, independente do inevitável aumento dos casos. Por isso, o prefeito Bruno Covas (PSDB) anunciou em coletiva de imprensa, nesta quarta-feira (16), um repasse de verba aos alunos da rede municipal para aquisição de uniforme e material escolar. 

Serão R$ 387 para adquirir o kit padrão com cinco camisetas, cinco pares de meia, uma calça, uma jaqueta, um blusão, uma bermuda e um par de tênis. Todos pertences fundamentais para combater o coronavírus e evitar as milhares de mortes. O crédito será disponibilizado por meio de um aplicativo de celular a partir de 18 janeiro de 2021 para os estudantes do Ensino Fundamental, Ensino Médio e da Pré-escola. Já o kit material escolar terá verba por aluno que varia de R$ 33,40 para crianças do Berçário 1 e 2 até R$ 178 aos alunos do Ensino Fundamental.

“As escolas já estão preparadas, organizadas, todos os materiais necessários e indicados pelos protocolos de saúde foram adquiridos. Os repasses também feito às escolas para que os pequenos reparos e as pequenas intervenções possam ser feitas diretamente com a equipe gestora. Fizemos no ano de 2020 o maior programa de reformas de escola que se tem notícia na Prefeitura de São Paulo.”

Pois bem, infelizmente, o grande esforço de Covas para “reformar” as escolas não se compara com sua dedicação a salvar os bancos em crise e não fazer nada para combater o coronavírus. Sem a vacina distribuída massivamente, sem testes, sem hospitais de campanha, trilhões são gastos para financiar os bancos e as empresas, bem como, para reabrir toda a economia e assassinar a população para se safar da crise financeira.

Além disso, essa demagogia, ou melhor, esse suborno barato, ao invés de distribuir os uniformes, distribui vale-compra para que as famílias comprem os uniformes junto a empresas “conveniadas”, um eufemismo para corrupção tucana. Assim, o governo golpista investe na iniciativa privada, e faz ainda mais o comércio circular durante a pandemia.

Fica evidente que o plano do governo de Dória e Covas é para retomar as aulas presenciais o mais rápido possível, e, em conjunto, investir na privatização dos serviços públicos. Para a classe trabalhadora, que hoje vive na miséria e na doença, de nada adiantam uniformes, tablets, e novos aplicativos e lojas particulares. A juventude agora precisa trabalhar para não morrer de fome, mas então, na lógica tucana, ela deve também voltar para a escola, um dos principais centros de contaminação.

 A medida reforça que o plano da direita para retomar as aulas presenciais já está traçado para acontecer, como também, esclarece que a intenção do governo é seguir com o programa neoliberal de destruição dos serviços públicos, comprando a população com qualquer migalha, e ao mesmo tempo esfaqueando ela nas costas. A juventude, em conjunto com toda a comunidade escolar, deve organizar uma greve nacional unificada para barrar a volta às aulas, e exigir um verdadeiro programa de combate à crise, sem nenhuma ilusão nas demagogias da direita.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas