Courtois, goleiro belga reconhece futebol brasileiro

Coutois Brasil

O goleiro belga Courtois após a partida da primeira semifinal da Copa, afirmou o que há muito o Diário Causa Operária e o seu programa esportivo “Na Zona do Agrião” vem denunciando há dias, ou seja, a total falta de qualidade das equipes europeias, em especial a francesa.

A derrota para a seleção francesa, que com um péssimo futebol, derrotou a seleção belga, que também não se apresentou bem, por 1 a 0 e se classificou para a final da Copa do Mundo, foi o estopim, para o excelente goleiro belga detonar o futebol carrancudo dos franceses.

Segundo Courtois: “Jogam simplesmente o anti – futebol. Seu atacante estava sempre a 30 metros do gol, algo que nunca experimentei no Chelsea. Preferia ter perdido para o Brasil, uma equipe que se atreve a jogar futebol e que poderia ser melhor do que nós. A França não é, e por isso a derrota cai muito mal…” e reforçou ainda, “Nós perdemos contra uma equipe que não é melhor que nós. Perdemos para uma equipe que não jogou nada, que se defendeu. Contra o Uruguai, eles marcaram com uma falta e um erro do goleiro. Uma pena para o futebol que a Bélgica não tenha vencido”.

Outra denuncia de Courtois, também repetiu a constante denuncia do Diário Causa Operária, de que esta é uma Copa organizada para beneficiar o mercado futebolístico europeu e sendo assim levar alguma ”tradicional” e em primeiro lugar , uma nação imperialista do esporte ao título da 21ª Copa do Mundo de Futebol, para isso a arbitragem constantemente beneficiou selecionados com força política dentro da UEFA, como Alemanha, França, Espanha. Courtois complementou: “A arbitragem não apitou bem num geral. Os franceses fizeram cera… ainda teve aquele erro grave na falta que não deram sobre o Hazard perto da área…”

A principal denuncia de Courtois merece ser repetida para a direita coxinha que não gosta do Brasil e para a esquerda pequeno burguesa que se junta aos inimigos do povo contra o futebol brasileiro: “Preferia ter perdido para o Brasil, uma equipe que se atreve a jogar futebol e que poderia ser melhor que nós”.