Salvando os capitalistas
Proposta de Emenda à Constituição do governo golpista visa beneficiar os capitalistas em detrimento à precarização das condições de vida dos trabalhadores
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Cédulas de dinheiro. Foto: Marcos Santos/USP Imagens
Dinheiro. |

Enquanto o governo fascista/ilegítimo Bolsonaro anuncia, em meio à crise da pandemia do coronavírus, para os banqueiros a disponibilidade de R$ 1,216 trilhão, para os trabalhadores a proposta é a redução salarial.

O executivo está trabalhado uma PEC (Propostas de Emenda à Constituição) que visa reduzir em 25% os salários e a jornada de trabalho dos servidores públicos federais e, se aprovada no Congresso Nacional, passará a valer imediatamente com vigência até o final do ano de 2024. Segundo a imprensa burguesa, tais recursos seriam direcionados para ações de combate ao coronavírus na área de saúde.

Tal dicotomia em relação às medidas do governo revela quais os interesses prevalecem na atual etapa de crise da saúde pública e da economia.

A redução nos salários dos servidores federais nada mais é que a transferência dos recursos da população, para beneficiar aqueles que apoiaram o golpe de Estado e a eleição desse governo fascista e genocida, os grandes capitalistas, banqueiros nacionais e internacionais. Isso fica claro já que não há por parte dos governos nenhum plano de emergência sendo colocado em prática, não tem teste para detectar o vírus, não há leitos suficientes nos hospitais, nem mesmo material de proteção para os médicos e enfermeiros, é um verdadeiro caos. Além disso o que se vê é o total desamparo dos trabalhadores desempregados e aqueles que estão procurando emprego, que segundo dados oficiais são em torno de 20 milhões de pessoas que se somam aos 40 milhões de subempregados que passaram a não ter qualquer tipo de rendimento e com a crise do coronavírus o contigente de desempregados poderá ser acrescido de pelo menos 5 milhões nos próximos dias.

A proposta de redução salarial nada mais é do que a transferência dos recursos dos trabalhadores para beneficiar meia dúzia de empresários em crise.

Os trabalhadores não devem confiar em nenhuma medida que venha dos representantes da burguesia, tanto no executivo quanto no legislativo e judiciário. Somente os trabalhadores podem dar uma saída aos graves problemas que atinge o país na atual conjuntura.
Enquanto que as organizações dos trabalhadores estão fechando as suas portas e propõe que os trabalhadores fiquem em casa em confinamento, os capitalistas e seus representantes nas esferas de poder estão em plena atividade para liquidar como os direitos dos trabalhadores e de toda a população procurando uma saída para se beneficiarem.

Os servidores federais não devem aceitar mais essa medida de ataque da direita reacionária e organizar, através das suas organizações de luta, uma greve geral de toda a categoria, conjuntamente com os demais trabalhadores, para barrar a ofensiva direitista de cortes no salários.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas