Mobilizar já. Fora Bolsonaro!
Essa decisão tomada pelo presidente ilegitimo Bolsonaro, mostra uma política de submissão ao imperialismo norte-americano, se curvando e fazendo papel de capacho imperialista.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
O presidente Jair Bolsonaro durante encontro com o autoproclamado presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, no Palácio do Planalto.
Bolsonaro e Guaidó, ambos marionetes imperialistas. Foto reprodutor: El País |

O presidente ilegítimo Jair Bolsonaro, ordenou a expulsão do corpo diplomático venezuelano do Brasil. O Itamaraty enviou um documento com assinatura de Ernesto Araújo, ministro das Relações Exteriores, pedindo que 34 diplomatas fossem retirados a força já no dia (2) de maio.

Essa ordem de Bolsonaro foi adiada pelo ministro do STF, Luís Roberto Barroso, considerando violação a normas constitucionais brasileiras, dando prazo de 10 dias para que o governo supostamente prestasse esclarecimentos.

O então ministro Barroso, relator do recurso da suspensão da expulsão dos diplomatas, nesse sábado (16), confirmou a liminar e que a ordem do governo não pode ser executada enquanto o Estado estiver em fase de calamidade pública provocado pela pandemia do novo coronavírus. O decreto do governo tem a validade até 31 de Dezembro.

“Onde há risco grave para os direitos fundamentais de quem quer que seja, aplica-se o princípio da precaução. Não há urgência ou emergência na retirada dos pacientes, sendo possível e razoável aguardar até o Congresso revogar o estado de calamidade pública e emergência sanitária que vivemos”, afirmou Barroso.

“Diante do exposto, ratifico a medida liminar deferida para, sem interferir com a validade da decisão político-administrativa do presidente da República, suspender temporariamente sua eficácia, assegurando que os pacientes permaneçam em território nacional enquanto durar o estado de calamidade pública e emergência sanitária reconhecida pelo Congresso Nacional”, complementou o ministro.

Em outras palavras o ministro, ex-funcionário da TV Globo, afirmou que a ordem de Bolsonaro será cumprida. O fato dos 34 diplomatas continuarem no país se deve à crise sanitária em todos os países do mundo, ou seja, se não tem coronavírus, não tinha liminar. Não se pode ter uma ilusão com o STF, por mais que pareça uma boa ação para tentar barrar o golpista Bolsonaro, não passa de um teatro para diminuir o peso de uma atitude antidemocrática, vale ressaltar que o STF apoiou o golpe no Brasil em 2016 e a prisão ilegal do ex-presidente Lula.

A decisão de expulsar diplomatas do Brasil, que representam o povo venezuelano e foram nomeados pelo presidente legitimo da Venezuela, Nicolás Maduro, eleito através do voto popular, é uma política de capacho ao imperialismo norte-americano. O governo golpista de Bolsonaro, já vem demonstrando há algum tempo, sua disposição de provocar a Venezuela a mando do imperialismo norte-americano.

O presidente Bolsonaro é um serviçal do imperialismo norte-americano. Uma decisão do governo fascista de expulsar os diplomatas do país mostra uma política de submissão ao governo de Donald Trump, ambos reconhecem, como presidenta da Venezuela, Juan Guaidó, outra marionete implantada para efetuar um golpe de estado em Maduro para tomar de assalto toda a riqueza dos venezuelanos e entrar aos norte-americanos.

É necessário uma ampla mobilização das organizações dos trabalhadores e toda a esquerda nacional, inclusive com a criação de comitês de auto-defesa, de modo a revidar as agressões feitas pelos golpistas capachos contra o governo bolivariano. Exercer uma grande mobilização em defesa incondicional do povo venezuelano, de sua auto determinação e por “Fora Imperialismo da Venezuela e Fora Bolsonaro”.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas