Menu da Rede

Qual o pior?

Coronavírus e Bolsonaro elevam dólar a R$ 4,50

A maior causa disso é a política econômica neoliberal implementada pelo governo ilegítimo de Bolsonaro

Tempo de Leitura: 2 Minutos

Bolsonaro e Guedes aplicam a política de saque dos especuladores financeiros. Foto: Marcos Corrêa/PR –

Publicidade

Da redação – O dólar comercial bateu um novo recorde hoje (27) às 11h50, chegando à marca de R$ 4,50. No meio da tarde, ele caiu e está em R$ 4,47.

A moeda norte-americana vem disparando em comparação ao real nas últimas semanas, em meio ao temor dos capitalistas especuladores com o Coronavírus, que tem levado a uma queda drástica em todos os principais índices de bolsas de valores do mundo. A Bolsa de Valores de Nova Iorque, em Wall Street, teve a pior semana desde a crise capitalista que estourou em 2008.

Para se ter uma ideia, o Ibovespa, mais famoso índice da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), despencou 7% ontem.

Entretanto, o vírus não é o principal motivo da alta do dólar em relação ao real.

Este se chama Jair Bolsonaro. O presidente fascista foi eleito fraudulentamente sob a campanha da direita de que o governo do PT havia trazido uma crise econômica para o Brasil e que, assim, a pequena-burguesia não poderia mais viajar para a Disney.

De lá para cá, o dólar foi aumentando cada vez mais, semana após semana. Por outro lado, as projeções sobre o crescimento econômico do país, ou seja, sobre o Produto Interno Bruto (PIB), foram diminuindo, também semana após semana.

A maior causa disso é a política econômica neoliberal implementada pelo governo ilegítimo de Bolsonaro. Ele foi imposto pelo imperialismo (grandes indústrias, petroleiras e bancos) no governo do Brasil para trabalhar para os monopólios econômicos internacionais, saqueando a economia nacional e entregando as riquezas do País para os poderosos banqueiros.

A economia nacional, assim, absolutamente sucateada, fica a mercê dos interesses parasitários dos abutres capitalistas, que a consomem e a fragilizam para melhor lucrarem com suas atividades especulativas.

Para derrotar a política econômica de Bolsonaro não adianta, no entanto, consertar o governo, promovendo uma conscientização sobre os ministros ou mesmo trocando o ministro da Economia, o pinochetista Paulo Guedes. É preciso cortar o mal pela raiz, isto é, derrubar o governo como um todo e, para isso, há que derrubar o presidente da República. Nas ruas! Fora Bolsonaro!

Populares na Rede
[wpp range="last24h" limit="3"]
NA COTV

Trótski: vida e obra | Curso completo (35ª Universidade de Férias do PCO)

1.4K Visualizações 12/06/2021 18:28

Watch Now

Send this to a friend