Qual o pior?
A maior causa disso é a política econômica neoliberal implementada pelo governo ilegítimo de Bolsonaro
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
47073992584_bb56f75d4f_k
Bolsonaro e Guedes aplicam a política de saque dos especuladores financeiros. Foto: Marcos Corrêa/PR |

Da redação – O dólar comercial bateu um novo recorde hoje (27) às 11h50, chegando à marca de R$ 4,50. No meio da tarde, ele caiu e está em R$ 4,47.

A moeda norte-americana vem disparando em comparação ao real nas últimas semanas, em meio ao temor dos capitalistas especuladores com o Coronavírus, que tem levado a uma queda drástica em todos os principais índices de bolsas de valores do mundo. A Bolsa de Valores de Nova Iorque, em Wall Street, teve a pior semana desde a crise capitalista que estourou em 2008.

Para se ter uma ideia, o Ibovespa, mais famoso índice da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), despencou 7% ontem.

Entretanto, o vírus não é o principal motivo da alta do dólar em relação ao real.

Este se chama Jair Bolsonaro. O presidente fascista foi eleito fraudulentamente sob a campanha da direita de que o governo do PT havia trazido uma crise econômica para o Brasil e que, assim, a pequena-burguesia não poderia mais viajar para a Disney.

De lá para cá, o dólar foi aumentando cada vez mais, semana após semana. Por outro lado, as projeções sobre o crescimento econômico do país, ou seja, sobre o Produto Interno Bruto (PIB), foram diminuindo, também semana após semana.

A maior causa disso é a política econômica neoliberal implementada pelo governo ilegítimo de Bolsonaro. Ele foi imposto pelo imperialismo (grandes indústrias, petroleiras e bancos) no governo do Brasil para trabalhar para os monopólios econômicos internacionais, saqueando a economia nacional e entregando as riquezas do País para os poderosos banqueiros.

A economia nacional, assim, absolutamente sucateada, fica a mercê dos interesses parasitários dos abutres capitalistas, que a consomem e a fragilizam para melhor lucrarem com suas atividades especulativas.

Para derrotar a política econômica de Bolsonaro não adianta, no entanto, consertar o governo, promovendo uma conscientização sobre os ministros ou mesmo trocando o ministro da Economia, o pinochetista Paulo Guedes. É preciso cortar o mal pela raiz, isto é, derrubar o governo como um todo e, para isso, há que derrubar o presidente da República. Nas ruas! Fora Bolsonaro!

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas