Sindsep aponta 20 óbitos
Jornadas extenuantes, insalubridade e falta de EPI’s transforma profissionais da saúde em alvos óbvios do surto de contágios
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Nurses wearing protective face masks hold crosses during a symbolic protest and tribute for health workers on Labour Day, amid the spread of the coronavirus disease (COVID-19), in Brasilia, Brazil, May 1, 2020. REUTERS/Ueslei Marcelino
Protesto dos fucionários da saúde. Pandemia vem contagiando e matando muitos. Foto: Arquivo/DCO |

Da Redação – Segundo o Sindicato dos Servidores Municipais de São Paulo (Sindsep), mais de 4,3 mil funcionários da saúde pública já foram atingidos pelo surto de contágios do coronavírus. O número é superior à metade dos quase 7 mil trabalhadores em todo o estado na mesma condição. O Sindsep destaca ainda que 20 das vítimas acabaram falecendo. No estado, são mais de 2,5 mil servidores contagiados, com 12 mortos pela pandemia, conforme o Sindicato dos Trabalhadores Públicos da Saúde no Estado (SindSaúde).

A falta de EPIs é apontada como um dos principais problemas enfrentados pela categoria, para ambos os sindicatos, que ainda destacam o problema da manipulação e sonegação de informações como um dos grandes obstáculos enfrentados pelos trabalhadores. “Defendemos que as informações oficiais precisam ser amplamente divulgadas, é um respeito necessário com as famílias e com os colegas de trabalho. Cada ocultação amplia o problema, já que pessoas que conviveram com infectados não podem se proteger, fazer os testes e identificar com rapidez a contaminação”, conforme o SindSaúde.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas