Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
maxresdefault
|
Pyongyang (Prensa Latina) As Colinas de Golã são território sagrado e inalienável da Síria, decisão ratificada pelo Conselho de Segurança e pela Assembleia Geral da ONU, afirmou ontem o porta-voz da chancelaria da República Popular Democrática da Coreia (RPDC).
De acordo com a fonte, negar a posse deste território à Síria é uma violação da soberania de Damasco e piorará ainda mais a instável situação regional.

Dessa maneira o Ministério de Relações Exteriores da Coreia do Norte apoia totalmente a luta do governo e povo da Síria, disse.

Essa disputa de Damasco tem o objetivo de resgatar as Colinas de Golã, defender a soberania da Síria e conseguir a integridade territorial dessa nação amiga da Coreia do Norte, opinou o porta-voz.

Recentemente, 14 dos 15 membros do Conselho de Segurança da ONU (todos exceto Estados Unidos) alertaram Tel Aviv que seu comportamento na região é equivocado, que a anexação pela força é uma violação à Carta e princípios da organização mundial.

Historicamente, as autoridades sírias expressam energicamente sua disposição a recuperar estes territórios, arrebatados durante a chamada Guerra dos Seis Dias (1967) entre Israel e uma coalizão de países árabes, incluindo Damasco, recordou o embaixador sírio nesta capital, Tammam Sulaiman.

Israel não só anexou essa região da Síria, mas também se apropriou de territórios libaneses e da Cisjordânia, incluída a cidade de Jerusalém, explicou o diplomata.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas