Convocados pela burguesia: atos do #EleNão alcançam 66 cidades

ato-rio

Neste dia 29 aconteceram os atos contra a candidatura de extrema-direita de Jair Bolsonaro (PSL), os atos aconteceram em 66 cidades, sendo 62 no Brasil, abrangendo 19 Estados brasileiros, e 4 cidades em países estrangeiros.

Atos foram organizados em diversas regiões, inclusive no interior do nordeste, onde impera um domínio dos oligarcas, que aparentemente não opuseram resistência, de tamanhos grandes e pequenos.

Em São Paulo o ato aconteceu no Largo da Batata e teve vários milhares de pessoas presentes, lotando a praça. A manifestação contou com a presença de Marina Silva, candidata da Rede Sustentabilidade, afilhada política do especulador golpista George Soros e da família Setúbal, dona da Ítau.

Tendo tido grande presença nos meios de comunicação, resta agora saber qual o resultado que isto terá nas eleições presidenciais, pois a imprensa golpista, que convocou e organizou o evento, o fez com o objetivo de manipular os resultados eleitorais.

O maior beneficiado desta noite de sábado, com certeza, é o presidenciável Geraldo Alckmin, que esperava o ato, pois o votos que se afugentarem de Bolsonaro, tendem a ir para ele, que está empatado tecnicamente na 3ª posição.