Contra política capacho de Bolsonaro, Gleisi Hoffmann participa de posse de Maduro

senadora-gleici

Da redação – A presidente do Partido dos Trabalhadores, eleita deputada federal, Gleisi Hoffmann vai à posse de Maduro, contra a política de Bolsonaro.

Segundo ela, vai a posse para “marcar posição contra grosseira relação do governo Bolsonaro com a Venezuela”.

“Vamos por vários motivos. Para marcar posição desta grosseira relação do governo Bolsonaro com a Venezuela; fala fino com os Estados Unidos (EUA) e grosso com a Venezuela”

A posse de Maduro está sendo boicotada por todo o imperialismo, inclusive os seus funcionários venezuelanos, que dizem que o venezuelano foi eleito com base em uma fraude.

Porém, os que sustentam o discurso de que o governo de Maduro é ilegítimo são justamente aqueles que financiaram e orquestraram a fraude eleitoral que colocou Jair Bolsonaro no poder.

A denúncia feita por Hoffmann e seu apoio ao governo de Maduro é acertada. Os mesmos que estão fazendo oposição ao governo de Maduro são aqueles que deram o golpe em Dilma Rousseff e impediram Lula de ser candidato, contra a vontade da maioria da população.

A presidente do PT ainda afirmou que é preciso ter “solidaridade” com o “país vizinho”, com quem o partido sempre teve boas relações. E ressaltou que a eleição de Maduro foi realizada dentro da “inconstitucionalidade”.

Ao contrário do que ocorreu no Brasil, Maduro não proibiu ninguém de ser candidato. A direita golpistas decidiu não participar das eleições justamente pois sabiam que não iriam ganhar.