Contra os trabalhadores: Toffoli mostra como será sua presidência no STF

Ministro_Dias_Toffoli

Os trabalhadores da Petrobrás foram vítimas de mais uma artimanha golpista para desmantelar e estatal e entrega-la nas mãos dos capitalistas internacionais, e dessa vez contaram com o desserviço do ministro Dias Toffóli, do Supremo Tribunal Federal (STF).

Os trabalhadores da estatal entraram na justiça trabalhista para garantir seus direitos, o TST (Tribunal Superior do Trabalho), havia determinado que a Petrobrás desembolsaria R$ 15 bilhões para compensar salários de trabalhadores ativos e aposentados, valor que a empresa deve aos seus funcionários.

A empresa foi sentenciada por incluir no cálculo da base salarial de trabalhadores adicionais como trabalho noturno, periculosidade e horas extras. Os funcionários exigiram que esses adicionais fossem retirados do cálculo de base salarial, uma vez que não integram o piso dos trabalhadores.

Se a decisão fosse tomada em favor dos trabalhadores, a empresa teria que gastar com seus funcionários R$ 2 bilhões de reais a mais por ano, valor insignificante comparado aos rendimentos mensais da empresa.

A reivindicação dos trabalhadores foi totalmente anulada pelo ministro golpista Dias Tóffoli, que tomou a decisão em favor dos patrões, para que esses lucrem ainda mais em cima do trabalhadores. O ministro golpista afirmou que o prejuízo da empresa, dos grandes capitalistas e dos investidores seria enorme, e que deve-se aguardar o pronunciamento da Suprema Corte para dar encaminhamento a condenação do TST.

O STF está ai apenas para garantir a vitória dos golpistas e do imperialismo sobre os trabalhadores brasileiros. Nenhuma crença deve ser atribuída a esse grupo de juízes, eleitos por ninguém, e que tomam decisões fundamentais que dizem respeito ao Brasil como um todo.