Siga o DCO nas redes sociais

Fora Doria!
Contra o aumento da passagem: próximo ato será dia 16 em São Paulo
O próximo ato contra o aumento da passagem será na quinta-feira (16). A mobilização pelo Fora Doria e Fora Bruno Covas é fundamental para barrar o avanço da direita em SP.
letícia
Fora Doria!
Contra o aumento da passagem: próximo ato será dia 16 em São Paulo
O próximo ato contra o aumento da passagem será na quinta-feira (16). A mobilização pelo Fora Doria e Fora Bruno Covas é fundamental para barrar o avanço da direita em SP.
Protesto contra o aumento de passagem.
letícia
Protesto contra o aumento de passagem.

Na próxima quinta-feira (16), vai acontecer o terceiro ato contra o aumento da passagem de ônibus na cidade de São Paulo. A concentração será na região central da cidade. A passagem aumentou de R$ 4,30 para R$ 4,40 a partir de 1º de Janeiro de 2020. O governador João Doria e o prefeito Bruno Covas, ambos do PSDB e que expressam os interesses dos grandes capitalistas que atuam no setor de transporte público, anunciaram o aumento de 10 centavos na tarifa unitária e 17 centavos na integração.

Os dois políticos tucanos atuam em conjunto e colocam todo o aparelho estatal para esmagar a população de SP. Nas manifestações anteriores contra o aumento da passagem, houve forte repressão da Polícia Militar, que lançou bombas de gás lacrimogêneo e utilizaram spray de pimenta contra os manifestantes. Diversos manifestantes foram detidos pela polícia e levados ao 78º Distrito Policial dos Jardins.

Mais uma vez, o que se verifica em São Paulo é a implantação de uma ditadura policial pelo PSDB e a tentativa de impedir qualquer tipo de manifestação que reivindique a ampliação de direitos para o povo. João Doria, um fascista que promove repressão aos bailes funks nas favelas e que apoiou a ação criminosa da PM no Massacre de Paraisópolis, tem avançado na implantação de uma legislação antidemocrática que amplia o poder discricionário da PM e as possibilidades de restrição ou mesmo a cassação de direitos democráticos garantidos na Constituição.

É urgente mobilizar a juventude, os partidos de esquerda, as organizações estudantis e os sindicatos pelo Fora Doria e Fora Bruno Covas, políticos tucanos que têm a oferecer para a população repressão policial, encarceramento, arbitrariedades, cassação de direitos democráticos, exploração e miséria.