Fim da criminosa Lava Jato
Procuradores querem impedir que Lula possa ter acesso a mensagens sobre ele, parte da operação ilegal armada para condená-lo
Brasília - O juiz federal Sérgio Moro, o ministro do STF, Luís Roberto Barroso, e o procurador Deltan Dallagnol, participam da palestra Democracia, Corrupção e Justiça, no UniCEUB (José Cruz/Agência Brasil)
O ex-juiz Sérgio Moro, o ministro do STF, Luís Roberto Barroso, e o procurador Deltan Dallagnol | Foto: Reprodução
Brasília - O juiz federal Sérgio Moro, o ministro do STF, Luís Roberto Barroso, e o procurador Deltan Dallagnol, participam da palestra Democracia, Corrupção e Justiça, no UniCEUB (José Cruz/Agência Brasil)
O ex-juiz Sérgio Moro, o ministro do STF, Luís Roberto Barroso, e o procurador Deltan Dallagnol | Foto: Reprodução

A imprensa capitalista divulgou que procuradores da República, entre eles o ex-coordenador da criminosa Operação Lava Jato em Curitiba, Deltan Dallagnol, pediram na última terça-feira (27) que o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, reconsidere a decisão que deu acesso ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a mensagens deles obtidas pela Operação Spoofing, que foram foram hackeadas e divulgadas no escândalo que ficou conhecido como “Vaza Jato”, que hoje estão hoje em poder da Polícia Federal.

Mostrando o caráter persecutório e arbitrário de todo o processo de perseguição à Lula os procuradores querem impedir que Lula possa ter acesso a mensagens que se referem a ele e que são parte da operação ilegal armada para condená-lo.

A decisão do ministro Ricardo Lewandowski, vem sendo sabotada seguidamente, a começar pela justiça federal de Brasília que usou o pretexto de estar em recesso para não encaminhar, de imediato a decisão, que determinou a entrega imediata do material à defesa de Lula, que — corretamente — pretende usar as mensagens como prova da perseguição sofrida pelo ex-presidente na Lava Jato.

Contrários a quaisquer direitos de Lula, os procuradores pedem que o ministro reconsidere a decisão ou que, em caso negativo, que o recurso seja encaminhado ao plenário do Supremo.

Embora os vazamentos tenham revelado que as conversas entres os procuradores contém informações sobre as armações feitas na criminosa operação, os procuradores alegam que o acesso do ex-presidente ao material “fere o direito que têm à intimidade, privacidade —e é até mesmo uma questão de segurança para a vida e a integridade física e moral de suas famílias”.

Depois de terem lançado mão de um verdadeiro vale tudo contra Lula, evidenciando que nos seus processo havia de tudo menos isenção e legalidade por parte dos procuradores fascistas e criminosos, os mesmos alegam – agora – também que “o material não foi periciado e pode não ser verdadeiro”.

Dentre outros, assinam o pedido procuradores como Januário Paludo e Laura Tessler, que os vazamentos mostraram que “quando comandavam a Lava Jato…. divulgaram mensagens de investigados —e até mesmo conversas privadas da ex-primeira-dama Marisa Letícia com os filhos dela e de Lula“.

Querem preservar a suposta moralidade dos que querem ressuscitar o cadáver da putrefata e insepulta lava jato, de interesse de toda a burguesia golpista que quer preservar um dos fundamentos do regime golpista: a cassação dos direitos políticos da maioria liderança popular do País, como parte da eliminação de toda participação política dos trabalhadores e de suas organizações.

Ante o agravamento da crise, como se vê neste momento, toda essa operação típica de um regime de exceção tem enorme importância para a burguesia que precisa manter cassados os direitos políticos de Lula, no momento em que tenta manter a esquerda à reboque de sua política reacionária de destruir ainda mais as condições de vida da imensa maioria do povo e levar centenas de milhares à morte para defender os interesses de um reduzido grupo de bilionários.

Contra esta política, mais do que nunca é fundamental, para os trabalhadores e para todo o povo, levantar uma ampla campanha em defesa do fim da lava jato, da anulação de todos os seus processos criminosos, da devolução integral dos direitos políticos de Lula e por Lula presidente.

Relacionadas
Send this to a friend