Brutalidade policial
Tal como a população se organiza para conseguir direitos elementares, é preciso organizar a defesa do povo, destacamentos preparados para reagir à violência policial
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Foto: Bruno Itan / Olhar Complexo |

Nas últimas semanas, foram registradas uma série de ações policiais contra a população pobre, contra favelas, sendo que a mais destacada foi a chacina no Complexo do Alemão (RJ), na qual policiais militares mataram 13 pessoas, em um dos episódios de brutalidade policial mais denunciados deste ano.

Outros casos foram relatados, como o do jovem João Pedro Matos, que foi assassinado em casa enquanto brincava. Depois um laudo pericial apontou mais de 70 tiros disparados contra a casa onde estava o menino. 

Esses casos não são desvios de conduta dos policiais, pelo contrário, revelam a rotina macabra da PM que, mesmo diante de uma pandemia mortal, o coronavírus, não recua em sua atividade regular de torturar e assassinar a população pobre, negra e trabalhadora do Brasil.

Por outro lado, está comprovado que a PM, especialmente em tempos de crise, tende a se tornar mais agressiva, para poder controlar a revolta da população diante dos acontecimentos. A PM está cumprindo o papel de reprimir o povo, que quer mobilizar-se contra crise e seus efeitos. 

A esquerda pequeno-burguesa aponta para as “investigações” dos casos, esperando que o Poder Judiciário golpista, ele mesmo um defensor da repressão ao negro, resolva a questão da repressão contra o povo. Basta ver o caso de Marielle Franco para se chegar à conclusão de que o Judiciário está em conluio com as forças de repressão. 

Existe ainda quem defenda a melhoria das condições de trabalho da corporação. A melhoria dos salários, das fardas, das armas, enfim, que a repressão fique ainda mais pesada contra o povo. Outros falam em desmilitarizar a PM, política que tem o objetivo de fazer demagogia com os policiais, e acabaria mantendo a repressão tal como a conhecemos.

A PM é inimiga do povo. Mata milhares de pessoas e mata mais a cada ano que passa, como os recordes quebrados em 2019. É uma organização criada para atacar a população pobre e reprimir o povo trabalhador e suas reivindicações.

Nesse sentido, é preciso organizar o povo para reagir à altura. É dizer: impedir que a PM mate mais pessoas indefesas. Impedir que essa corporação realize despejos, como vimos recentemente em São Paulo, no meio da pandemia de coronavírus. 

Não é possível esperar as investigações, as apurações dos casos, esperar que a Justiça faça algo. É preciso reagir antes que aconteça, ou seja, a população precisa estar organizada para barrar a ação policial nas favelas e bairros operários. Essa é a única forma de reduzir o número de mortos pela Polícia Militar.

A população deve constituir seus próprios grupos de defesa e segurança, as milícias populares. Com pessoas eleitas pela comunidade para poder fazer a segurança do povo contra as investidas da PM, que se dão, sempre, contra pessoas desarmadas, indefesas. 

Tal como a população se organiza para conseguir direitos elementares, como habitação, alimentação, educação e outros, é preciso organizar a defesa do povo, destacamentos preparados para reagir à intervenção policial nas periferias. 

Trata-se de um direito democrático se organizar e resistir à opressão. Ninguém é obrigado a aceitar que a PM trucide a população, esse mesmo povo que está enfrentando a crise de coronavírus, desemprego, fome etc. É preciso reagir e, no caso da PM, está claro que os trabalhadores devem constituir as milícias de defesa, de segurança do seu próprio povo, e não aguardar que as instituições, elas mesmas inimigas da população, resolvam o problema da brutalidade policial, que só deve aumentar com a crise social.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas