Menu da Rede

Volta hoje o curso “Democracia, Revolução e Socialismo”

Independência de classe

Contra a farsa virtual, um 1º de Maio unificado e nas ruas

1º de Maio com FHC, Maia e Ciro Gomes? Não, muito obrigado!

1º de Maio chamado pelo PCO em 2018 reuniu milhares em Curitiba – Foto: DCO

Publicidade

As chamadas “centrais sindicais” convocaram um ato de faz-de-conta para fingir que estão lutando pelos direitos dos trabalhadores e da população. O “1º de Maio unitário, pela vida, democracia, emprego e vacina para todos” será um evento com os maiores inimigos dos trabalhadores, como Fernando Henrique Cardoso, Rodrigo Maia e Ciro Gomes.

Esse verdadeiro show de horrores é resultado da política de alianças que a atual direção direitista da CUT promove, com as centrais de brinquedo dos capitalistas, como a Força Sindical, que servem apenas para barrar qualquer tentativa de mobilização independente da classe operária.

É expressão também da política de frente ampla levada adiante por uma parcela da esquerda pequeno-burguesa, como o PCdoB – grande difusor desse famigerado evento. O acordo com a direita golpistas e neoliberal, mãe do bolsonarismo, representada por exemplo por FHC e Maia, já foi feito em diversas esferas, como nas eleições estaduais, municipais e no Congresso Nacional.

Agora, a esquerda quer transportar essa aliança para o terreno de luta dos trabalhadores. Com a diferença de que, sob a desculpa da pandemia, esse “ato” de 1º de Maio deva ser virtual. Porque se fosse um ato presencial, de rua, possivelmente a corja de convidados não teria coragem de comparecer, devido à possibilidade de sofrerem hostilidades inclusive físicas dos trabalhadores – que sabem muito bem a quem servem o PSDB, o DEM e o MDB.

Trata-se de uma das maiores vergonhas da história do País isso que a esquerda pequeno-burguesa está fazendo. Uma prostituição do 1º de Maio, dia internacional de luta da classe trabalhadora. Dia de lembrar e lutar por aqueles que tombaram na luta dos operários por sua emancipação do jugo do capital. A esquerda, como em 2020, está trazendo para um ato que deveria ser exclusivo dos trabalhadores, aqueles que são os maiores responsáveis pelo sofrimento cada vez maior da classe operária.

E os convidados não são apenas representantes dos patrões. Todos os trabalhadores recordam dos anos infernais do governo Fernando Henrique, quando milhões de brasileiros padeceram de fome, doenças e do desemprego massivo. Quando a privatização roubou milhões de empregos e elevou o custo de vida da população. Tudo isso para encher o bolso de meia dúzia de parasitas cujos pés eram e continuam sendo lambidos por FHC e o PSDB.

Chamamos ao boicote desse evento, um evento que significa uma verdadeira afronta a todos os membros da classe operária brasileira. O 1º de Maio é e sempre deve ser um dia sagrado de luta dos trabalhadores, cujo principal inimigo é a classe capitalista. Um dia que os trabalhadores utilizam para organizar sua classe na guerra contra os patrões, a burguesia, a direita e o imperialismo.

Por isso o PCO está organizando, em conjunto com os Comitês de Luta, um ato real de 1º de Maio, unificado na Avenida Paulista, com a previsão de que compareçam mais de mil pessoas, trabalhadores de todas as regiões do estado e militantes de vários estados do País.

Acompanham esse chamado do PCO diversas organizações de base, militantes do PT e de outros partidos da esquerda, coletivos de mulheres, negros, estudantes e artistas, moradores da periferia e membros dos conselhos populares. É preciso se contrapor tanto ao governo genocida de Jair Bolsonaro como ao circo que a frente ampla tenta impor através de ações vexatórias como a narrada acima. É preciso um 1º de Maio de luta, classista e independente dos trabalhadores.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores
O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Cultura

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.