Neoliberalismo séc. XXI
Protestos ocorrem há cerca de uma semana contra empréstimo do país ao FMI que irá recair em aumento de impostos, privatizações e ataques aos trabalhadores.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Costa Rica - Fora FMI
Protesto nas ruas contra o empréstimo no FMI e arrocho sobre o trabalhador. | Foto por: reprodução.

Uma série de protestos acontecem a cerca de uma semana na Costa Rica, com bloqueios de estradas, bloqueios parciais de trânsito (tortuguismo – caravanas em baixa velocidade) e atos públicos nas principais cidades e em frente à Assembleia legislativa do país, contra a proposta do governo de Carlos Alvarado de tomar empréstimo junto Fundo Monetário Internacional (FMI) da ordem de 1,75 bilhão de dólares, para o enfrentamento da crise econômica decorrente da pandemia do coronavírus.

O “acordo” prevê uma contrapartida do país de aumento de impostos, cortes de despesas do Estado, privatização de empresas públicas e venda de patrimônio estatal, a velha “receita” da política neoliberal para países atrasados.

Os protestos estão sendo liderados pelo “Movimento de Resgate Nacional” que tem à frente o ex-candidato à presidência José Miguel Corrales e lideranças sociais e realiza cerca de 35 bloqueios por todo o país.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas