Neoliberalismo séc. XXI
Protestos ocorrem há cerca de uma semana contra empréstimo do país ao FMI que irá recair em aumento de impostos, privatizações e ataques aos trabalhadores.

Por: Redação do Diário Causa Operária

Uma série de protestos acontecem a cerca de uma semana na Costa Rica, com bloqueios de estradas, bloqueios parciais de trânsito (tortuguismo – caravanas em baixa velocidade) e atos públicos nas principais cidades e em frente à Assembleia legislativa do país, contra a proposta do governo de Carlos Alvarado de tomar empréstimo junto Fundo Monetário Internacional (FMI) da ordem de 1,75 bilhão de dólares, para o enfrentamento da crise econômica decorrente da pandemia do coronavírus.

O “acordo” prevê uma contrapartida do país de aumento de impostos, cortes de despesas do Estado, privatização de empresas públicas e venda de patrimônio estatal, a velha “receita” da política neoliberal para países atrasados.

Os protestos estão sendo liderados pelo “Movimento de Resgate Nacional” que tem à frente o ex-candidato à presidência José Miguel Corrales e lideranças sociais e realiza cerca de 35 bloqueios por todo o país.

Send this to a friend