Avanço do fascismo
O ministro venezuelano de Relações Exteriores, denunciou nesta segunda-feira (27) um ataque fascista ao consulado da Venezuela em Bogotá na Colômbia
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
FILE PHOTO: Venezuela's President Nicolas Maduro (R) talks next to Venezuela's Vice President Jorge Arreaza during a Council of Ministers meeting at Miraflores Palace in Caracas June 18, 2014. Miraflores Palace/Handout via REUTERS/File Photo   ATTENTION EDITORS - THIS PICTURE WAS PROVIDED BY A THIRD PARTY
Jorge Arreaza ao lado de Nicolás Maduro no Palácio Miraflores | Foto: Reuters/File Photo

O governo da Venezuela denunciou nesta segunda-feira (27), um ataque ao seu consulado em Bogotá na Colômbia à comunidade internacional. O ministro venezuelano de Relações Exteriores, Jorge Arreaza. através de seu twitter acusou de conivência com o atentado as autoridades Colombianas. “Denunciamos que a sede do consulado venezuelano em Bogotá foi completamente vandalizada e saqueada. As autoridades colombianas a deixaram sem proteção, violando as convenções de Viena sobre relações diplomáticas e consulares. O Estado colombiano deve responder”

Fica claro que o ataque ao consulado venezuelano é uma intimidação da extrema direita colombiana a mando do imperialismo. O consulado estava desocupado desde fevereiro de 2019, quando o presidente Nícolas Maduro rompeu relações diplomáticas com a Colômbia, após descobrir várias evidências de planos que tentavam desestabilizar seu governo, partindo do presidente da Colômbia o capacho do imperialismo Iván Duque. Como por exemplo um ataque de drones que quase levou ao assassinato de lideranças chavistas em agosto de 2018, ou a tentativa de invasão da Venezuela através de uma suposta ajuda humanitária em fevereiro de 2019.

O governo fascista de Ivan Duque totalmente alinhado ao imperialismo norte americano tem feito de tudo como bom capacho dos Estados Unidos para tentar derrubar o governo legitimo de Nícolas Maduro. Inclusive após a chegada de Duque ao poder na Colômbia o fascista tratou logo de reconhecer a “legitimidade” do deputado Juan Guaidó quando esse serviçal do imperialismo se auto intitulou presidente interino da Venezuela, este mesmo que é um dos principais promotores das tentativas de golpe no país, muitas vezes já denunciadas.

Há muito tempo o imperialismo não só o norte americano como todo o conjunto da burguesia mundial tenta derrubar o regime chavista. E justamente por isso financia e incentiva ações de grupos de extrema direita e paramilitares de oposição a Maduro para tentar tomar o poder no país. Na semana passada por exemplo o Secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, ofereceu uma recompensa de 5 milhões de dólares (algo em torno de 25 milhões de reais) por informações que levem à prisão do presidente do Tribunal Supremo de Justiça (TSJ) da Venezuela, Maikel Moreno. Segundo Pompeo, Maikel Moreno seria um “comparsa”de Nícolas Maduro.

As investidas do imperialismo contra os países atrasados têm se intensificado em toda a América Latina, isso mostra que com a crise do capitalismo o fascismo se desenvolve com maior velocidade e violência. A maior parte dos países sofreram golpe de Estado, em outros países do continente os políticos direitistas através de medidas antidemocráticas procuraram se alinhar rapidamente aos interesses internacionais dos capitalistas contra todo povo e a população. No caso brasileiro a devastação das empresas estatais, dos direitos dos trabalhadores, e do que é público, está caminhando a passos largos.

Somente as mobilizações de rua em todo continente com uma política concreta contra os golpistas, a extrema direita e a rapina capitalista, serão capazes de barrar as ofensivas do imperialismo. O povo latino americano está sofrendo uma verdadeira pilhagem de criminosos que se apossaram de forma violenta ou abusiva de postos chaves nos governos para saquear as riquezas de cada um de seus respectivos países. Venezuela e Cuba que apesar de não terem sofrido com o golpe de estado, vêem o imperialismo ceifar centenas de vidas e manter a povo em uma economia atrasada de uma forma claramente genocida orquestrada pelo bloqueio econômico que sofrem. Sem contar os casos de intimidação fascista como o ataque ao consulado.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas