“Constituição não é mera folha de papel” diz Lewandowski, ministro que nada fez para impedir o golpe

Ações foram apresentadas pelo Partido Ecológico Nacional (PEN) e pelo Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil que debatiam prisão em segunda instância. Essa possibilidade de prisão, além de inconstitucional, é uma clara tentativa de perseguição ao ex-presidente Lula.

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), disse que as prisões só pode ocorrer após esgotados todos os recursos e instâncias. A Constituição é clara ao determinar que apenas depois do trânsito em julgado alguém poderá ser considerado culpado.

Afirma Lewandowki: “como se sabe, a nossa Constituição não é uma mera folha de papel, que pode ser rasgada sempre que contrarie as forças políticas do momento”. Ele enfatizou que a única saída para qualquer crise se baseia, justamente, no respeito incondicional às normas constitucionais”.

Lewandowki que hoje fala para respeitar á Constituição nada fez para barrar o golpe. Defender Lula e a constituição é uma questão de sobrevivência. Se Lula for preso, o regime de exceção se fortalece e a direita golpista vai buscar intensificar os ataques contra os trabalhadores e suas organizações de luta.

Por isso a luta contra o golpe passa, na etapa atual, pela defesa da liberdade de Lula e outros dirigentes petistas como José Dirceu, pelo fim da Lava Jato e de todo processo de ditadura e de perseguição do judiciário contra e ex-presidente, PT e toda a esquerda.