Consequências do golpe: Temer corta milhares de auxílios-doença e aposentadorias por invalidez

Brazil's President Michel Temer gestures during a meeting of the Council for Economic and Social Development (CDES) at the Planalto Palace in Brasilia

Da redação – O governo golpista de Michel Temer está acabando com milhares de benefícios, como o auxílio-doença e a aposentadoria por invalidez, sem estabelecer critérios mínimos para a manutenção e suspensão dos direitos dos segurados.

De acordo com o Ministério do Desenvolvimento Social, até o fim deste ano serão revisados, ou seja, serão extintos mais de 550 mil auxílios-doença e 1 milhão de aposentadorias por invalidez.

O ataque aos direitos do povo começou desde o início do governo de Temer, em agosto de 2016, quando mais de 400 mil casos de auxílios-doença foram anulados, representando 78% dos benefícios.

Os trabalhadores até então segurados pelos auxílios tiveram de retornar ao trabalho, mesmo sem as mínimas condições, como o caso da bancária – que preferiu não se identificar – que sofreu AVC há 15 anos e teve que retornar ao trabalho atualmente mesmo tendo desritmia cerebral.

O golpe de Estado visa desferir inúmeros ataques contra a população, cortando benefícios e extinguindo direitos, a fim de que a classe trabalhadora se desorganize e a burguesia lucre com o programa neoliberal. Somente a força do povo nas ruas, lutando contra o golpe, pode combater a ofensiva golpista contra todos os trabalhadores.