Consequências do golpe no AM: em uma ano, mais de 2,2 mil acidentes de trabalho

3948047009_a57f3e1eb0_o

De acordo com pesquisa realizada pelo Observatório Digital da Saúde e do Trabalho (OSST), foram registrados no Amazonas 2261 acidentes de trabalho no ano de 2017. O resultado  corresponde a seis acidentes por dia. A situação é da maior gravidade em todo o País, que teve uma média de 1,5 mil acidentes diários no ano de 2017.

No ano passado, os afastamentos previdenciários por acidente, apenas no Amazonas, chegaram a 1.154 .Já os afastamentos por doenças chegaram no estado a atingir 1.737 . Os acidentes mais frequentes são cortes, laceração, contusão e perfurações.

Já foram gastos quase R$ 30 bilhões com acidentes de trabalho, de 2012 até agora no Brasil. Entre esses gastos estão o  auxílio-doença e acidente, aposentadoria por invalidez e pensão por morte. E a situação não para de se agravar, nos últimos dois anos.

É preciso denunciar que tudo isso é consequência do golpe de estado que teve início em 2016 com a derrubada do governo Dilma, com o qual se intensificou o ataque aos direitos dos trabalhadores, o desemprego, a falta de fiscalização etc.

Patrões, imprensa capitalista e golpistas se uniram em defesa da superexploração do trabalhador. Com a reforma trabalhista, por exemplo, o trabalhador fica submetido à vontade do patrão. O operário teria que  “aceitar” uma jornada de trabalho de até 12 horas por dia, mesmo que a lei diga que o máximo é de 8 horas,pois o que valeria seria o acordo entre o patrão e o empregado.