Iniciativa cresce mais uma vez
Dando um novo tom aos Conselhos Populares, membros e militantes participam de atos por todo país e acompanham a radicalização política das manifestações.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
1590950749199
Conselhos populares se colocam como ferramenta de mobilização. | Foto: arquivo DCO.

Os Conselhos Populares estão sendo formados há mais de dois meses pelos militantes do PCO e Comitês de Luta, no entanto, é neste último período que os mesmos vem tendo importantes intervenções na mobilização popular das comunidades e de suas próprias cidades.

No último domingo (31) por exemplo, militantes do partido, assim como membros do Conselho do Boqueirão em Curitiba, saíram às ruas junto à manifestação anti-fascista e pelo Fora Bolsonaro, organizada também pelas torcidas organizadas do Atlhetico, Coritiba e Paraná, que foi responsável por interromper a carreata bolsonarista. A carreata se deparou com manifestantes que fechavam toda rua e nem mesmo com o auxílio da polícia puderam continuar seu trajeto, tendo dessa forma desistido do “ato”.

Os raros fascistas que se atreviam a furar o bloqueio, eram prontamente expulsos pelos manifestantes, que demonstrando a enorme radicalização presente na manifestação, não toleravam a presença da extrema-direita.

 

WhatsApp Image 2020-05-31 at 15.35.58

Contudo, não foi apenas em Curitiba. Em Porto Alegre, militantes do PCO também participaram do ato iniciado pelas torcidas organizadas de Grêmio e Inter, e em uma manifestação de mais de 300 pessoas, expulsaram os coxinhas que ousavam ocupar às ruas.

Além dos atos, os Conselhos Populares retomaram suas tradicionais atividades de fim de semana, como em Blumenau, no bairro Ribeirão Fresco, onde foi organizado mais uma edição do popular restaurante de campanha. Atendendo dezenas de famílias e cerca de 130 pessoas, o restaurante teve mais uma edição bem sucedida junto ao lançamento do boletim “A Voz do Bairro” de número 5.

O Boletim foi entregue aos moradores que participaram do restaurante como forma de conscientizar o trabalho e denunciar a omissão do poder público em relação à situação de vida vivida por estes trabalhadores.

O conselho também realizou durante a semana uma série de colagens na comunidade, anunciando as reuniões e atividades que seriam feitas e convocando os moradores para construir o conselho de forma ainda mais ampla. Com cada colagem havia também uma edição do boletim, trazendo a importância da atividade e evidenciando que a organização é uma organização do povo, e que por isso, depende dele para existir.

Já em São Paulo, o Conselho Popular de São Matheus foi formado, em uma reunião com dezenas de pessoas (ver foto de capa), expandindo ainda mais a iniciativa em todas as comunidades.

Dessa forma, a iniciativa ganhou um novo tom, ainda mais radicalizado neste último final de semana, e indica que as próximas iniciativas irão acompanhar a tendência de mobilização popular, o que demonstra na prática a estreita ligação da organização com o povo.

 

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas