Política
Os trabalhadores já foram chamados a criar o conselho como medida de prevenção aos ataques da política assassina de Bolsonaro
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
passarela
Passarela entre São Félix do Coribe e Santa Maria da Vitória | DCO

Desde o primeiro momento de construção do Conselho Popular de São Felix (BA), as pessoas foram chamadas em meio a uma atividade de rua promovido pelo Partido da Causa Operária e pelo Comitê de Luta Fora Bolsonaro. Foi passado de porta em porta com cartaz da campanha, com o jornal dos Comitês de Luta, e os adesivos.

Chegando na porta e batendo, chamando “ô de casa, aqui é do comitê fora Bolsonaro”, sempre sendo acolhido com apoio e falando tudo sobre a necessidade de tirar esse inimigo dos trabalhadores, “estamos juntos, me passa aí, eu vou colar esse adesivo na minha porta, precisamos mesmo tirar esse aí, nem sei como o povo teve coragem de votar nele”, responde o povo.

Falando de política, explicando calmamente que houve um golpe de Estado, e Bolsonaro só foi eleito devido a fraude eleitoral, um dos pontos da fraude foi impedir a  participação de Lula na disputa.

Essas casas que tinham todo esse diálogo inteligente eram paupérrimas, com seu moradores precisando de auxílio público para sobreviver, sem o mínimo de conforto, com o armário vazio, sem ao menos um pacote de arroz, pessoas que eram vítimas diretas da política levada adiante depois do golpe com Temer e agora com Bolsonaro.

Diante das péssimas condições  de vida, e em meio a epidemia do coronavírus, quando foi falado “vamos nos reunir amanhã para criarmos o Conselho Popular de Saúde”, para haver uma organização que impeça que as pessoas morram de fome ou pelo vírus, imediatamente foi aceito e criado.

Já foram feitos três atos fora Bolsonaro em parceria com membros do Conselho do bairro Alto da Bela Vista, todos no jardim Jacaré, praça central de Santa Maria da Vitória, e aplaudido pelos transeuntes, que se juntavam e pegavam adesivos e cartazes, tirando fotos. Deixando claro a popularidade da campanha.

Isto demonstra a importância dessa luta para impedir a fome do povo pobre e trabalhador, e para que todas os problemas de saúde e econômico sejam resolvidos, passa imediatamente pela derrubada de Bolsonaro e de todos os golpistas.

São pessoa pobres, que ou estão desempregados, ou trabalham em empresas que pagam baixos salários, sem direito a vale refeição, vale alimentação, nem ao menos uma sexta básica, precisando até mesmo levar uma marmita de casa para o almoço. Essas São as pessoas que estão na linha de frente desta importante luta política.

Por isso, em todas as atividades do Conselho Popular tem campanha fora Bolsonaro, não há ilusionismo eleitoral, ninguém se acha herói que vai curar os males, e sim compreendem que a organização, o trabalho coletivo, a união faz com que se conquiste o que precisa, e cada dia cresce a mobilização.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas