Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit

Em novo depoimento colhido pelo juiz Sérgio Moro, Delcídio do Amaral afirmou, nesta quarta-feira (14), sem apresentar prova alguma, que o sítio em Atibaia (SP) é do ex-presidente Lula, e que integrantes da direção do partido frequentavam o sítio.

O testemunho de Delcídio é parte de acordo de delação premiada, acordo no qual uma pessoa fala alguma coisa (ou qualquer coisa), mesmo sem prova alguma, diante de alguma chantagem ou ameaça de prisão.

Delcídio já havia sido ouvido pela justiça em outras oportunidades e teve seu depoimento dispensado em razão de mentir sobre terceiros, omitir fatos e não apresentar nem minimamente provas do alegado. Foi o que aconteceu em setembro do ano passado, quando Delcídio e o próprio Lula foram acusados de obstrução da Justiça com base na delação do parlamentar. Lula foi inocentado.

A nova fofoca de Delcídio tem o objetivo de colocar mais lenha na fogueira contra Lula. É uma declaração para ajudar na prisão do ex-presidente. E como todas as outras alegações não possui prova alguma, absolutamente nada que corrobore o que está sendo dito pelo ex-parlamentar.

Lula é alvo de um processo de perseguição política, e os golpistas estão comprando todos os depoimentos possíveis para prender o líder do PT. É preciso aprofundar a luta contra a prisão do ex-presidente, que representaria um passo importante para os donos do golpe.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas