Confirmado: quem impediu Lula de se candidatar foram os militares

cvv

Com o avanço do golpe, este diário já denunciava o domínio dos militares no cenário político-nacional e suas aproximações sucessivas nas demais instituições de poder. Fato é, que se comprovou que os militares foram um dos principais, se não o principal setor articulador do golpe dado em 2016 que derrubou Dilma Rousseff.

Isso se comprovou a medida que os golpistas aprovavam sua agenda de massacre contra a população e caminhavam para chancelar a perseguição a esquerda, como se concretizou com a prisão do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva. A todo momento, por trás da decisão das instituições golpistas estava um general do exército articulando a decisão das Forças Armadas.

Nos últimos dias onde veio a denúncia de espionagem da campanha de Fernando Haddad, mostra escancaradamente que os militares já controlam a situação. Sabendo que as espionagens iniciaram antes mesmo do golpe se concretizar, cujo qual estão por trás. Com o caso Lula, não foi diferente. No período onde os golpistas se apressavam para decretar a perseguição política ao ex-presidente, viu-se que durante as votações no STF (Supremo Tribunal Superior) as ameças não cessaram, isso se comprova com a declaração do general Villas-Boas.

O general em uma clara ameaça demonstrou que se a votação fosse favorável a Lula, os militares tomariam conta da situação para assegurar a “democracia”, esta é a declaração de um setor que promoveu um dos períodos mais antidemocrático e representa o esmagamento direto do povo. Outro fato que comprova que os militares já estão tomando o poder, é a composição massiva em ministérios no último período.

Portanto, não há dúvidas, o impedimento da candidatura de Lula, foi diretamente encabeçado pelos militares. Primeiro a articulação do golpe no congresso, e logo em seguida o domínio dos ministérios e controle dos tribunais, hoje os mesmos respondem  a continência dos militares e dão continuidade ao curso do golpe, que se encaminha para um golpe militar, onde os que se escondem atrás das instituições golpistas irão tomar de conta do cenário por completo.