PCO debate com comitês Conferência Nacional Aberta contra o golpe, em julho

WhatsApp Image 2018-05-01 at 16.47.19

A partir desta semana, o Partido da Causa Operária vai realizar uma ampla discussão com os Comitês de  Luta contra o Golpe, pela Anulação do Impeachment, Volta Dilma, Em defesa de Lula etc. de todo o País no sentido da proposta já apresenta no 1º de Maio, em Porto Alegre e aprovada na reunião ampliada do Comitê Central Nacional do Partido, no último fim de semana, com a presença de cerca de 50 companheiros.

A Conferência prevista para se realizar na segunda quinzena de julho, em São Paulo, vai ser um eixo de organização e mobilização do ativismo classista de todo o País que luta pela liberdade de Lula, defende sua candidatura presidencial e entende que a saída para a crise atual – do ponto de vista dos trabalhadores – só pode vir da ampla e combativa mobilização das explorados e de suas organizações de luta.

Ela, a Conferência, visa unir os setores que se opõem à política de conciliação com os golpistas, expressa na ilusão de que liberdade de Lula e a derrota do golpe poderão advir meramente de ações judiciais e de um entendimento com candidatos e partidos abutres que buscam apenas tirar proveito eleitoral da prisão do ex-presidente e da derrota sofrida pelo povo brasileiro que derrubou a presidenta Dilma Rousseff e que entrou em uma nova etapa, ainda mais ditatorial, com a prisão de Lula.

Nesse sentido durante a preparação da sua realização e na própria Conferência, deverá ser realizado uma amplo debate e, principalmente, uma intensa campanha contra a “saída” articulada com os golpistas, aceitando eleições fraudulentas sem a participação de Lula, as quais representariam o aprofundamento do golpe e de modo algum podem ser referendadas pelas organizações dos trabalhadores.

O objetivo da Conferência, ainda em debate com os Comitês, é reunir mais de mil ativistas de todo o País para impulsionar esta perspectiva independente.

Em meio à essa campanha, o PCO pretende chamar também todas organizações de luta dos trabalhadores a aprovarem o apoio à candidatura de Lula, como instrumento de mobilização contra o golpe e de defesa das reivindicações dos explorados e de suas organizações na luta política que tende a se intensificar no processo eleitoral.

Nos próximos dias serão publicados materiais de agitação e propaganda, como um boletim periódico de campanha específico para os comitês, de mais centenas de milhares de cartazes e adesivos pela libertação de Lula, por Lula presidente e em defesa da Conferência Nacional Aberta Contra o Golpe.