Fora Bolsonaro!
Reproduzimos artigo publicado pelo Conselho Nacional e Internacional da Comunicação Popular “Comandante Supremo” – Seção Brasil
São Paulo 20/06/2017 Ato esquenta para Greve Geral na Praça da Sé. Foto Paulo Pinto/AGPT
Conaicop chama à formação de Comitês de Autodefesa e Fora Bolsonaro. Foto: Paulo Pinto/Agência PT |

Por Conaicop-BR

Contra o terrorismo de Estado no Brasil de Bolsonaro, criar já os Comitês de Autodefesa!

1- O aprofundamento da crise capitalista mundial que tem atingido em cheio o Brasil, é a base dos ataques criminosos contra a população trabalhadora, levado adiante pelo proto-fascista Jair Bolsonaro e seu guru pinochetista Paulo Guedes,  Chicago Boy ministro da economia.

2- Para levar adiante as politicas neoliberais de “terra arrasada” ( verdadeiro genocídio social) contra o povo brasileiro, o grande capital financeiro e demais facções de parasitas burgueses, tem reconfigurado completamente o Estado brasileiro, adequando-o às novas necessidades de acumulação.

3- Marx e Engels nos diz que, o Estado é de fato, o Comitê Central para gerir os negócios da burguesia. Dessa forma, diante do avanço da crise econômica e politica, o próprio capitalismo “brasileiro” tem sido reestruturado, estabelecendo na verdade, um novo patamar de acumulação no país, voltado para o rebaixamento do custo do trabalho e precarização absoluta das condições de vida das massas, já historicamente super-exploradas pelo capitalismo dependente monstruoso.

4- Tal reestruturação capitalista, que vem resultando num aprofundamento estrondoso da miséria e no crescimento de uma legião de trabalhadores “sobrantes”, sem direito nem mesmo a ser explorados, exige por parte da burguesia ativar sobremaneira as engrenagens repressivas do Estado capitalista, como forma de recrudescer o controle social, pelas baionetas de seus macacos fardados.

5- Exemplos claros do que estamos dizendo, pode ser visto no aumento aterrorizante dos assassinatos cometidos pela Policia Militar no estado do Rio de Janeiro, e também contra os povos indígenas em nível nacional. Só para se ter uma ideia da onde estamos chegando, de acordo com dados do Instituto de Segurança Pública ( ISP) do estado fluminense, de janeiro a agosto de 2019, a Policia matou 1249 pessoas, uma média escandalosa de cinco assassinatos por dia!!! Um verdadeiro “holocausto urbano”, como afirma uma canção do grupo paulista Racionais MC’S.

6- Os povos indígenas e dirigentes dos movimentos populares também tem sido vitimados por essa verdadeira politica de extermínio arquitetada pela extrema direita. Segundo a Comissão Pastoral da Terra, os assassinatos de dirigentes indígenas em 2019, superaram e muito, os números de 2018. Podemos somar a isso, os assassinatos de GLBT’s nos centros urbanos e a dizimação da juventude negra nas favelas e periferias do país.

7- Diante da gravidade da situação, as organizações de esquerda, sindicatos, movimentos populares e estudantil, não podem ficar parados, quando vemos diante dos nossos olhos, a sociedade brasileira caminhando para uma espécie de terrorismo de Estado contra a população trabalhadora e pobre, para garantir as condições de lucro e acumulação para a burguesia.

8- Nestas condições, fazemos um chamado a todas e todos os lutadores sociais e suas organizações, a estarmos construindo desde já, os Comitês de auto-defesa para a ação. O atentado fascista contra os estúdios do grupo humorismo Porta dos Fundos no final de 2019, o crescimento de agrupamentos abertamente neofascistas no país apoiados pelo comando das forças policiais e militares, nos deixa um claro sinal de alerta.

9- Na atual conjuntura, não pode mais haver ilusões quanto aos métodos institucionais da burguesia: esta classe procura uma saída de força contra os trabalhadores. Assim, precisamos urgentemente adaptar ou recorrer a outras formas de luta, que na conjuntura em que vivemos, exige a ação direta e ousada no sentido de influir sobre os trabalhadores e suas organizações.

10- Nestas condições, defendemos que, como a história tem ensinado, em momentos como o que vivemos, precisamos mais do que nunca, aglutinar todas as forças progressistas e autenticamente proletárias e populares para lutar. O caminho para isso é, ao nosso ver, os mecanismos de Frente Única para a ação. “Golpear juntos” o inimigo de classe e seus agentes, deve ser nossa finalidade.

11- Fazemos um sério chamado a todas as organizações da esquerda brasileira, aos sindicatos, MST, MTST, UNE e demais movimentos de luta dos explorados a construirmos juntos, os Comitês de Auto Defesa e pelo Fora Bolsonaro! Como único meio no momento, de arrastarmos para a ação politica direta, os verdadeiros lutadores, bem como abrir um dialogo aberto com os trabalhadores nos locais de trabalho e também nas periferias do país, local de moradia operária, brutalizadas rotineiramente pela burguesia e potencial base de um movimento pelo fora Bolsonaro e por um governo dos trabalhadores da cidade e do campo.

Reunião do Comitê de Autodefesa Fora Bolsonaros
Dia 06/02 as 18hs. no Sindipetro RJ
Av. Passos, 34, sala 314  – Centro, Rio de Janeiro – RJ.

* Conselho Nacional e Internacional da Comunicação Popular “Comandante Supremo” – Seção Brasil

Relacionadas