Menu da Rede

Biden, o pior inimigo dos imigrantes

Preparar um grande ato

Como se “constrói” um ato

É preciso trabalhar incansavelmente para que o ato de dia 29 seja uma grande demonstração de força das massas populares por fora Bolsonaro e todos os golpistas

Marcha do ato de 1º de Maio de 2021, convocado pelo PCO, Comitês de Lutas e setores de esquerda – Foto: Reprodução

Um decisivo passo na luta popular foi dado por importantes organizações de luta dos trabalhadores e do conjunto dos setores explorados. A 3ª Plenária de Organização das Lutas Populares, realizada no início deste mês, deliberou pela realização de verdadeiros atos públicos por Fora Bolsonaro. A política catastrófica do “fique em casa” sofre agora um importante revés e abre espaço para uma mobilização ampla, único meio de derrotar o governo, todos os golpistas e barrar a política neoliberal, que colocou na ordem do dia, o genocídio da população pelo vírus, a fome, a miséria, o desemprego, a falta de perspectiva para o povo brasileiro.

As primeiras movimentações já estão marcadas. Neste dia 26 de maio, ocorre em Brasília o ato unificado das “centrais”, destacando a participação da Central Única dos Trabalhadores (CUT), e dos movimentos sociais contra a fome e por auxílio emergencial. No próximo sábado, 29, atos por todo o país, cuja palavra de ordem principal, acertadamente, é o Fora Bolsonaro. Organizar um movimento popular contra o governo e a burguesia que trouxe o país à beira do abismo, é uma necessidade para as massas trabalhadoras, que a própria conjuntura impõe. A política do “fique em casa” tornou as organizações das massas populares meras espectadoras, quando não cúmplices, de crimes inauditos contra as massas populares, que não encontraram, essas, meios de se defender.

A ação política das massas nas ruas, marca a entrada das massas populares na cena política, não mais como figurante mas como ator principal do drama, capaz de determinar o rumo dos acontecimentos. Os atos marcados são o primeiro passo da ação política independente das massas que tendem a se desenvolver em um poderoso ascenso, a situação crítica permite e mesmo exige. No entanto, a mudança política de muitas organizações de luta dos trabalhadores, da passividade para a ação, mudança que foi determinada pela situação, pelo fracasso colossal da política de “fique em casa” de muitas direções e impulsionada pelo ato de 1º de Maio convocado pelo PCO e pelo Comitê de Luta, sofre ainda grande resistência, que se manifesta na timidez da convocação dos atos.

É preciso preparar a ação política das massas, torná-la mais consciente dos objetivos, apresentar-lhes com todos os detalhes o que está em jogo e quem são seus inimigos, mostrar as saídas. A convocação para os atos tem que se desenvolver como uma verdadeira campanha de mobilização, de esclarecimento, de propaganda, de ampliação de forças, essa é a tarefa das organizações, dar ao ato, a ação política independente das massas trabalhadoras a importância que lhe é devida. É somente com essa ação que podemos contar. É preciso trabalhar incansavelmente pelo ato, um primeiro passo decisivo, e superar coletivamente os problemas colocados, sejam eles financeiros, com campanha financeira, políticos ou de qualquer ordem.

O Partido da Causa Operária e o Comitês de Luta estão trabalhando nesse sentido, e esse é o único significado possível para “construir” o ato, expressam comumente utilizada pela esquerda pequeno-burguesa, mas que em geral significa limitá-lo e burocratiza-lo, tornando-o propriedade de um grupo minoritário .

Neste momento estão sendo distribuídos dezenas de milhares de panfletos convocando os atos em todos os locais onde há militantes e ativistas, nas fábricas, nos terminais de ônibus, trens e metrôs, praças, feiras e locais de concentração. Milhares de cartazes foram impressos especialmente para convocar os atos de 29 de maio, que estão sendo colados em diversas cidades do país. Desde que lançado as datas dos atos, os mutirões aos finais de semana, que os PCO e os Comitês de Luta realizam a anos em várias cidades, que são ações de rua com panfletagem, coleta de assinaturas, distribuição de materiais, discussão política com a população, tem dedicado atenção especial a convocação para o ato.

A imprensa do Partido e dos Comitês, tanto física, quanto virtual, também realiza uma campanha pelos atos. O Diário Causa Operária, veículo de imprensa virtual do PCO, tem dedicado matérias diárias sobre e convocando os atos, o Jornal Causa Operária (impresso) traz nas capas das últimas edições chamado para a mobilização. A Causa Operária TV, imprensa do Partido no Youtube, dedica em seus programas horas de discussão sobre a importância desta mobilização e das vindouras.

Além da campanha ampla, o Partido e os Comitês também se dedicam a convocação individual, uma experiência que tem dado grandes resultados, para tanto, desenvolveu-se um verdadeiro Call Center, os militantes e ativistas dedicam parte de seu tempo para juntos (de maneira virtual numa chamada pela internet) ligarem para a ampla lista de contatos, e assim discutir um a um os problemas políticos colocados e a importância da ação política ampla das massas.

Essas e outras iniciativas estão sendo tomadas, e é preciso aumentar ainda mais a campanha para tornar esse ato uma verdadeira demonstração de forças das massas populares, enterrar de vez a política do fique em casa e recolocar as forças populares no seu devido lugar, como força principal e decisiva no cenário político brasileiro.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores

DCO

O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Cultura

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.