HAMBURGUER_1
SHARE

Desde o movimento estudantil

Como o povo cubano vê o governo do atual presidente de Cuba?

A trajetória do atual presidente cubano começa no movimento estudantil, ainda na década de 1980

Tempo de Leitura: 2 Minutos

Miguel Mario Díaz-Canel Bermúdez – Foto: Salvador Sanchez

Publicidade

Miguel Mario Díaz-Canel Bermúdez nasceu em Villa Clara, no dia 20 de abril de 1960, pouco mais de um ano após a vitória da Revolução.

No dia 19 de abril de 2018, tomou posse como presidente do Conselho de Estado e de Ministros, e é presidente da República de Cuba desde 10 de outubro de 2019.

Embora a escolha de seu nome possa ter surpreendido gente de fora, sua trajetória justifica plenamente que ele ocupe o cargo mais alto da nação.

Formado em engenharia, em 1982, pela Universidade Central de Las Villas, é professor universitário e pertence às Forças Armadas Revolucionárias Cubanas, promovido a tenente-coronel no ano 2000. Entre 1987 e 1989, foi cooperante internacionalista na Nicarágua.

Começou sua militância cedo, ocupando cargos nas organizações estudantis em todos os níveis de ensino. Como membro da UJC (Unión de Jóvenes Comunistas), atuou desde a base, até exercer cargos de direção. Posteriormente, como militante do PCC (Partido Comunista de Cuba), em 1993 tornou-se membro do Bureau Provincial de Villa Clara, e em 1994 tornou-se Primeiro Secretário do Partido na Província. Posteriormente, em 2003, por decisão da direção nacional, passou a exercer o mesmo cargo na Província de Holguín. É membro do Comitê Central do Partido desde 1997.

Em 2009, tornou-se Ministro de Educação Superior, e em 2012 foi designado Vice-Presidente do Conselho de Ministros. Em 2013, passou a Primeiro Vice-Presidente dos Conselhos de Estado e de Ministros.

Sempre houve muita especulação sobre o que aconteceria com Cuba e o processo revolucionário, quando já não estivesse presente seu líder inquestionável, Fidel Castro. Seu sucessor, Raúl Castro, exerceu o cargo máximo do país de forma mais discreta, mas realizou várias mudanças importantes, como as da lei de imigração e de transmissão de propriedade.

Díaz-Canel tem a missão de seguir com as mudanças necessárias, para a continuidade da Revolução. Durante a crise da Covid-19 confirmou sua capacidade para liderar o país. É enérgico, exigente, está presente em todos os momentos importantes, conhece bem a realidade do povo e infunde confiança.

Graças a decisões rápidas e inteligentes, um enorme esforço do país e a fortaleza de um sistema de saúde universal, público e gratuito, Cuba já está na etapa pós-Covid-19.

Agora, com a Estratégia Econômico-Social para a recuperação da economia e retomada do crescimento, anunciada em 16 de julho, começa uma nova etapa para o país, com mudanças econômicas para assegurar as conquistas sociais e continuar se desenvolvendo. E o povo de Cuba confia na liderança de Díaz-Canel e do PCC, para enfrentar esse desafio.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Mais Lidas
[wpp range="last24h" limit="3"]
NA COTT

Trótski: vida e obra | Curso completo (35ª Universidade de Férias do PCO)

676 Visualizações 12 horas Atrás

Watch Now

Send this to a friend