Governo fascista da Índia
Governo de extrema direita promete comida gratuita para a população, mas, assim como auxílio de R$ 600,00 de Bolsonaro, população indiana não consegue se cadastrar para receber
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
(Brasília - DF, 13/11/2019) Encontro com o Primeiro-Ministro da República da Índia, Norenda Modi.
Foto: Alan Santos/PR
Bolsonaro e Narendra Modi. Foto: Alan Santos/ Agência Brasil |

Da mesma forma como está acontecendo no Brasil – em que o cadastro para receber a esmola de R$ 600,00 do governo fascista de Bolsonaro durante a pandemia do coronavírus é muito difícil de ser realizado – na Índia do fascista Narendra Modi ocorre a mesma coisa.

O governo de extrema direita de Modi havia prometido entregar uma ajuda para 800 milhões de pessoas em toda a Índia, que possui atualmente cerca de 1,3 bilhões de pessoas. A ajuda viria em forma de comida gratuita para aqueles que estivessem cadastrados em um programa específico do governo.

Acontece que segundo ativistas, economistas e militantes políticos do país, não está sendo fácil conseguir receber o dinheiro, pois, apenas uma minoria está cadastrada no sistema de benefício ou possui os documentos necessários para receber a quantia de dinheiro.

A Índia havia enfrentado fortes manifestações pouco antes da crise do coronavírus, com grandes greves – incluindo a maior greve geral da história do país – e passeatas. As manifestações se deram principalmente contra o governo de Modi, com o intuito de derrubá-lo.

A promessa de comida gratuita, portanto, nada mais é do que uma tentativa do governo fascista de tentar enganar a população, fingindo que faz alguma coisa em meio a crise econômica e de saúde pela qual passa o país. No entanto, para que o Estado não gaste com a população, são criados inúmeros empecilhos para que ninguém consiga receber o benefício, que já é muito pouco.

Da mesma forma que Modi, Bolsonaro tenta enganar a população com a criação da esmola de R$ 600,00, criando uma plataforma de difícil acesso para a população, principalmente para os mais pobres, já que todo o cadastro é realizado online, demandando meios materiais e técnicos para efetivá-lo.

Assim como na Índia, é necessária uma ampla mobilização, com a criação de conselhos populares para salvar a vida da população e derrubar os governos fascistas.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas